EUA-IRÃ

Tensão com mísseis balísticos nos EUA e Irã

Obama fracassou na hora de responder adequadamente às iniciativas malignas de Teerã

Mike Flynn (D) anunciou política mais dura com  o IrãMike Flynn (D) anunciou política mais dura com o Irã - Foto: Nicholas kamm/AFP

 

O assessor de segurança nacional dos Estados Unidos, Mike Flynn, anunciou na última quarta-feira (1) a adoção de uma política mais dura com relação ao Irã, ao condenar um teste recente com míssil e destacar que está “advertindo oficialmente o Irã” sobre sua conduta. “O governo Obama fracassou na hora de responder adequadamente às iniciativas malignas de Teerã”, disse Flynn. 


“O Irã se sente agora encorajado”, acrescentou o assessor de Trump, acrescentando que “a partir de hoje, estamos advertindo oficialmente o Irã”.

Considerando que o recente teste com um míssil constitui uma violação da resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU, o assessor acrescentou que o governo do ex-presidente Barack Oba­ma “não teria respondido de forma adequada às ações nefastas” de Teerã.

“O governo Trump condena tais atos que fragilizam a segurança, a prosperidade e a estabilidade no Oriente Médio e além, pondo vidas americanas em risco”, afirmou Flynn.

O ministro de Defesa iraniano, general Hossein Dehghan, confirmou a realização do teste com míssil, mas afirmou que não constitui uma violação do acordo nuclear, segundo a agência Isna.

“Esta ação não está em contradição com o acordo nuclear, nem com a resolução 2231” da ONU que o ratificou, declarou Dehghan, acrescentando que o teste se inscreve na “continuidade do programa defensivo” do Irã.

O Irã havia pedido na terça-feira a Washington que não acredita em novas tensões por seu programa de mísseis balísticos em um clima envenenado pela decisão de Trump de proibir aos iranianos e aos cidadãos de outros seis países de maioria muçulmana viajar aos Estados Unidos.

 

Veja também

Salles: governo dobra recursos para combater desmatamento na Amazônia
Cúpula de Líderes sobre o Clima

Salles: governo dobra recursos para combater desmatamento na Amazônia

Família de George Floyd vai ao funeral de outro homem negro morto pela polícia
eua

Família de George Floyd vai ao funeral de outro homem negro morto pela polícia