Tillerson: oferta da Coreia surpreendeu os EUA

O encontro pode acontecer antes do final de maio, anunciou na quinta-feira em Washington um alto funcionário de Seul

Secretário de Estado dos EUA, Rex TillersonSecretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson - Foto: Toby Melville / AFP

A abertura demonstrada pelo líder note-coreano Kim Jong-un e sua vontade de discutir seu programa nuclear surpreenderam "um pouco" os Estados Unidos e levaram o presidente Donald Trump a aceitar um encontro - admitiu o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, nesta sexta-feira (9).

"O que mudou foi sua posição, e de uma forma bastante espetacular. E, muito francamente, foi um pouco uma surpresa para nós que se tenha mostrado tão aberto", afirmou Tillerson nesta sexta em Djibuti, ao fim de um encontro com o ministro das Relações Exteriores desse país, Mahamud Al-Youssouf.

Em consequência dos contatos entre as Coreias do Norte e do Sul, o presidente Donald Trump respondeu positivamente à proposta de Kim Jong-un de se reunir. O encontro pode acontecer antes do final de maio, anunciou na quinta-feira em Washington um alto funcionário de Seul, Chung Eui-yong.

Leia também:
Tillerson diz que Trump não apressará revisão de política climática
Enviados da Coreia do Sul se reunirão com líder norte-coreano Kim Jong-un
Trump aceita se reunir com Kim Jong-un em maio


"É uma decisão tomada pelo próprio presidente (Trump)", acrescentou Tillerson. "Acredito que seja o informe mais positivo que já recebemos não apenas sobre a vontade de Kim Jong-un, mas sobre seu desejo real de discutir", declarou o secretário, referindo-se à declaração em Washington de diplomatas sul-coreanos, após seu encontro com lideranças de alto escalão da Coreia do Norte no início da semana em Pyongyang.

Veja também

Biden e Trump cortejam eleitores no Meio Oeste a quatro dias das eleições
EUA

Biden e Trump cortejam eleitores no Meio Oeste a quatro dias das eleições

França anuncia detenção de terceiro indivíduo após ataque com faca em Nice
Atentado

França anuncia detenção de 3ª pessoa após ataque com faca