Tiroteio em Houston deixa nove feridos; suspeito é morto

Causa do ataque teria sido a deterioração da relação do advogado com a empresa onde atuava

Anabela Mendon?a e TacianaAnabela Mendon?a e Taciana - Foto: Geraldo Donald/Divulgação

Um homem abriu fogo nesta segunda-feira (26) em um centro comercial de Houston, Texas, deixando nove feridos, antes de ser abatido pelas forças de ordem, indicou a polícia.

O agressor foi identificado como um advogado do Texas, disse Martha Montalvo, chefe da polícia de Houston, em uma coletiva de imprensa.

Um grupo de agentes investigava nesta segunda-feira se o homem "tinha problemas" no escritório de advocacia no qual trabalhava. Até o momento não foi divulgada qual tipo de arma utilizou.

Dos nove feridos, seis foram enviados de urgência a hospitais próximos, enquanto os demais foram atendidos na zona do incidente.

Ao menos um dos feridos estava em estado crítico, informou a polícia.

Enquanto isso, o prefeito de Houston, Sylvester Turner, disse a uma rede local de televisão que aparentemente a causa do ataque foi a deterioração da relação do advogado com a empresa onde atuava.

Até o momento, a polícia não tem elementos para especular sobre outro atirador, mas os investigadores rastreavam a atividade do agressor nas redes sociais para tentar determinar os motivos do ocorrido.

A polícia recebeu o primeiro alerta às 06h29 locais (08h29 de Brasília) desta segunda-feira, e ao chegar ao centro comercial começou uma forte troca de tiros com o atirador.

De acordo com Montalvo, o homem fez muitos disparos contra os agentes.

Na troca de tiros, o homem morreu e os agentes revistaram seu corpo e posteriormente seu veículo para determinar se havia explosivos.

Testemunhas informaram que o atirador começou a disparar contra carros em movimento em uma área próxima a um complexo habitacional, informaram meios de comunicação.

"Os tiros eram disparados quase ininterruptamente. Quatro, cinco, seis de cada vez", disse Jaime Zamora, um cinegrafista da rede de televisão de Houston KTRK que presenciou alguns dos tiros. Ele estimou que entre 30 e 50 tiros foram disparados.

Redes de televisão locais transmitiram imagens de carros com marcas de balas e janelas quebradas.

As equipes de emergência instalaram uma área de atendimento provisória para as vítimas em um shopping próximo.

As autoridades pediram que os moradores das proximidades permaneçam abrigados.

Veja também

Ataque suicida perto de escola deixa 18 mortos no Afeganistão
TERROR

Ataque suicida perto de escola deixa 18 mortos no Afeganistão

Espanha considera 'estado de alarme' por Covid-19; Madri impõe novas restrições
Coronavírus

Espanha considera 'estado de alarme' por Covid-19; Madri impõe novas restrições