Trégua humanitária entra em vigor

Conflito já deixou 6.900 mortos, 35 mil feridos, três milhões de deslocados e devastou a economia do país, considerado o mais pobre da península arábica, inclusive antes do início da guerra.

 

ÁDEN (AFP)- Um cessar-fogo de 72 horas, promovido pelas Nações Unidas, entrou em vigor ontem à noite no Iêmen, um país devastado pela guerra há mais de 18 meses.
A trégua, que poderá ser prorrogada, foi anunciada na segunda-feira pelo enviado da ONU Ismail Uld Sheikh Ahmed e é a sexta tentativa para acabar com o conflito entre os rebeldes xiitas huthis e as forças governamentais.
Pouco antes do início da tré­gua, a coalizão árabe e os rebeldes anunciaram que suspenderiam as hostilidades. Mas durante o dia, os combates e ataques aéreos não cessaram no país, e dezenas de pessoas morreram, principalmente no Norte, na zona de fronteira com a Arábia Saudita.
Conflito já deixou 6.900 mortos, 35 mil feridos, três milhões de deslocados e devastou a economia do país, considerado o mais pobre da península arábica, inclusive antes do início da guerra.
Desde março de 2015, o governo iemenita, reconhecido pela comunidade internacional e apoiado pela coalizão militar árabe sob comando saudita, enfrenta rebeldes xiitas huthis, acusados de vínculos com o Irã, que controlam a capital Sanaa.

 

Veja também

Reino Unido começa a eliminar medidas de quarentena
Coronavírus

Reino Unido começa a eliminar medidas de quarentena

UE autoriza venda do remdesivir contra o coronavírus
Coronavírus

UE autoriza venda do remdesivir contra o coronavírus