Trégua humanitária entra em vigor

Conflito já deixou 6.900 mortos, 35 mil feridos, três milhões de deslocados e devastou a economia do país, considerado o mais pobre da península arábica, inclusive antes do início da guerra.

 

ÁDEN (AFP)- Um cessar-fogo de 72 horas, promovido pelas Nações Unidas, entrou em vigor ontem à noite no Iêmen, um país devastado pela guerra há mais de 18 meses.
A trégua, que poderá ser prorrogada, foi anunciada na segunda-feira pelo enviado da ONU Ismail Uld Sheikh Ahmed e é a sexta tentativa para acabar com o conflito entre os rebeldes xiitas huthis e as forças governamentais.
Pouco antes do início da tré­gua, a coalizão árabe e os rebeldes anunciaram que suspenderiam as hostilidades. Mas durante o dia, os combates e ataques aéreos não cessaram no país, e dezenas de pessoas morreram, principalmente no Norte, na zona de fronteira com a Arábia Saudita.
Conflito já deixou 6.900 mortos, 35 mil feridos, três milhões de deslocados e devastou a economia do país, considerado o mais pobre da península arábica, inclusive antes do início da guerra.
Desde março de 2015, o governo iemenita, reconhecido pela comunidade internacional e apoiado pela coalizão militar árabe sob comando saudita, enfrenta rebeldes xiitas huthis, acusados de vínculos com o Irã, que controlam a capital Sanaa.

 

Veja também

Astronauta estadunidense vota do espaço
Eleições EUA

Astronauta estadunidense vota do espaço

Para estimular ida às urnas, revista Time substitui logotipo pela 1º vez
internacional

Para estimular ida às urnas, revista Time substitui logotipo pela 1º vez