Trump cogita integrar operações com Rússia contra EI na Síria

Presidente disse que trabalhará com qualquer país que quiser derrotar o Estado Islâmico

Presidente eleito dos EUA, Donald TrumpPresidente eleito dos EUA, Donald Trump - Foto: Spencer Platt/Getty Images North America/AFP

Os Estados Unidos estão abertos à ideia de realizar operações militares conjuntas com a Rússia contra os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria - declarou o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, nesta segunda-feira (23).

O anúncio do Executivo americano foi feito depois de um desmentido do Pentágono sobre uma "operação conjunta" na Síria, divulgada hoje em Moscou.

"Se há um meio para combater o Estado Islâmico com qualquer país - seja a Rússia ou seja outro - e se compartilhamos um interesse nacional sobre a questão, então, claro que somos a favor", afirmou Spicer em sua primeira coletiva de imprensa sob a Presidência de Donald Trump.

"O presidente disse muito claramente que trabalhará com todo país que compartilhar nossos interesses na derrota do EI", insistiu.

"Tratar-se de nos assegurarmos de que (os países) levarão os interesses americanos em conta no que fazem. Não vamos nos aliar a certas pessoas sob o pretexto de querer derrotar o EI, se os interesses americanos não fizerem parte de suas prioridades", completou.

Hoje mais cedo, o Exército russo anunciou que lançou bombardeios aéreos contra o EI na Síria, coordenados com os Estados Unidos.

De acordo com o Ministério russo da Defesa, o comando de seu contingente aéreo na Síria recebeu, no domingo, "da parte americana (...) as coordenadas de alvos do EI situados perto de Al-Bab, na província de Aleppo" (norte), antes de lançar ataques "contra enclaves dos terroristas" com dois aviões da coalizão internacional liderada por Washington.

O Pentágono negou o que Moscou chamou de "operação conjunta" e disse que "o Departamento da Defesa não coordena os ataques aéreos com o Exército russo na Síria".

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

EUA realiza última execução do mandato de Trump
EUA

EUA realiza última execução do mandato de Trump