Trump descarta renegociar acordo comercial com a China

Presidente estadunidense disse estar "nem um pouco" interessado no que se refere a reatar o acordo

Donald Trump, presidente dos EUADonald Trump, presidente dos EUA - Foto: MANDEL NGAN / AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, descartou nesta segunda-feira uma renegociação do acordo assinado com a China em janeiro para apaziguar a guerra comercial entre as duas potências mundiais.

"Não estou interessado nisso. Nem um pouco", disse Trump a jornalistas quando questionado sobre relatos de que Pequim estava tentando reabrir as negociações.

Leia também:

Obama chama de 'desastre caótico' a forma como Trump age contra a pandemia

EUA acusa China e Rússia de cooperar para divulgar mentiras sobre coronavírus 

"Vamos ver se eles estão cumprem o acordo que assinaram", acrescentou o presidente em uma entrevista coletiva na Casa Branca.

Washington e Pequim chegaram a um acordo comercial parcial em janeiro, e na sexta-feira o vice-primeiro-ministro Liu He, que liderou as negociações na China, conversou por telefone com o representante comercial dos EUA Robert Lighthizer e o secretário do Tesouro Steven Mnuchin. Segundo Liu He, ambas as partes concordaram em implementar a primeira fase do acordo.

Conforme negociado, o governo Trump concordou em adiar novos aumentos de tarifas, enquanto a China prometeu aumentar suas compras de produtos americanos em US$ 200 bilhões em dois anos em comparação com o nível de 2017.

A confirmação do acordo comercial ocorre em meio a críticas dos Estados Unidos à China pelo tratamento da pandemia de coronavírus e às ameaças de Trump a novas tarifas.

O governo Trump acusa Pequim de demorar muito para alertar o mundo sobre o COVID-19 e, portanto, considera o gigante asiático "responsável" pelo vírus ter se espalhado pelo mundo, desencadeando uma vasta crise econômica global.

O chefe da diplomacia dos EUA, Mike Pompeo, chegou a dizer que a nova pandemia de coronavírus provavelmente se originou em um laboratório chinês, mas reconheceu que não se tem certeza sobre isso. 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

A cada dois minutos uma criança é infectada com HIV no mundo, diz UnicefSaúde global

A cada dois minutos uma criança é infectada com HIV no mundo, diz Unicef

Quase metade das famílias latino-americanas ganha menos do que antes da pandemiaDireitos Humanos

Quase metade das famílias latino-americanas ganha menos do que antes da pandemia