Trump diz que aumento de tarifas sobre produtos chineses será adiado

As tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos importados da China estavam programadas para passar de 25% para 30%

Donald TrumpDonald Trump - Foto: Brendan Smialowski / AFP

O presidente norte-americano, Donald Trump, publicou no Twitter que os Estados Unidos (EUA) concordaram em adiar o aumento de tarifas sobre produtos chineses.

Ele disse que o aumento será adiado do dia 1º para o dia 15 de outubro. As tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos importados da China estavam programadas para passar de 25% para 30%. Trump afirmou que o adiamento foi solicitado pelo vice-premiê chinês, Liu He, uma vez que a República Popular da China vai celebrar seu 70º aniversário.

Leia também:
Trump demite seu assessor de segurança nacional John Bolton
Mick Jagger e Donald Sutherland criticam Trump e Bolsonaro
Trump adverte sobre chegada aos EUA de 'traficantes cruéis' das Bahamas


Japão
Empresários japoneses, em visita anual à China, manifestaram ao primeiro-ministro Li Keqiang o desejo de que Pequim resolva a disputa comercial com Washington. Nessa quarta-feira (11), um grupo de representantes da Associação Econômica Japão–China reuniu-se com Li. Presidida por Shoji Muneoka, a entidade tem esperança de que as duas maiores economias do mundo resolvam o conflito.

O premiê chinês respondeu que a China conversará com os Estados Unidos para tentar encontrar uma solução. Os representantes japoneses e chineses da associação falaram sobre o interesse de haver laços mais estreitos entre as duas nações asiáticas. O presidente da entidade empresarial disse que o Japão e a China vão atuar juntos em novos campos. "Esperamos ser capazes de levar adiante a atitude de cooperação mútua.”

O grupo de empresários e o primeiro-ministro Li Keqiang também destacaram a importância do livre-comércio para o crescimento da economia global.

Veja também

Fogos em nove fazendas destruíram 141 mil hectares no Pantanal
Pantanal

Fogos em nove fazendas destruíram 141 mil hectares no Pantanal

China promete neutralidade em carbono até 2060
Meio Ambiente

China promete neutralidade em carbono até 2060