Trump diz que Kim Jong Un se desculpou por testes de mísseis

Kim fez essas considerações em uma carta enviada a Trump, segundo o presidente americano afirmou no Twitter.

Presidente dos Estados Unidos, Donald TrumpPresidente dos Estados Unidos, Donald Trump - Foto: Nicholas Kamm / AFP

O presidente Donald Trump disse neste sábado (10) que Kim Jong Un apresentou um "pequeno pedido de desculpas" pelo recente lançamento dos mísseis de Pyongyang e acrescentou que o líder norte-coreano está aberto para retomar as negociações sobre a questão nuclear com Estados Unidos e a Coreia do Sul.

Kim fez essas considerações em uma carta enviada a Trump, segundo o presidente americano afirmou no Twitter. Na carta, o líder norte-coreano disse "muito gentilmente, que ele gostaria de se encontrar e começar as negociações assim que os exercícios conjuntos dos Estados Unidos e da Coreia do Sul terminarem", escreveu Trump.

Leia também:
Mourão associa tremores de Merkel a medo de Donald Trump
Em conversa reservada com Trump sobre Venezuela, Bolsonaro rejeita ação militar
Coreia do Norte volta a disparar mísseis e culpa EUA por aumento de tensão militar
Trump quer controle mais rígido das armas vinculado à reforma migratória


"Foi uma longa carta, que, em grande parte, ele se queixou dos exercícios ridículos e dispendiosos. Fez também uma pequena desculpa por testar os mísseis de curto alcance e disse que esses testes pararão quando os exercícios terminarem", acrescentou. As manobras militares conjuntas entre Seul e Washington começaram na segunda-feira e devem continuar por mais uma semana. "Espero ver Kim Jong Un em um futuro não muito distante", concluiu Trump.

Veja também

Polônia indica ministro da Educação que afirma que 'gays não são normais'
internacional

Polônia indica ministro da Educação que afirma que 'gays não são normais'

Bolsonaro lamenta a "desastrosa e gratuita" crítica de Biden ao Brasil
política

Bolsonaro lamenta a "desastrosa e gratuita" crítica de Biden ao Brasil