Trump diz que negociações com a China vão começar em breve

A notícia e a confirmação posterior de negociações, pelo presidente norte-americano, teve um impacto positivo imediato na bolsa chinesa

Presidente dos Estados Unidos, Donald TrumpPresidente dos Estados Unidos, Donald Trump - Foto: Nicholas Kamm / AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na manhã desta segunda-feira (26), em Biarritz, França, onde ocorre a cúpula do G7, que as negociações comerciais com a China vão começar "muito em breve". Pequim contatou os negociadores norte-americanos durante a noite passada, propondo um retorno à mesa das negociações, revelou Donald Trump, admitindo a possibilidade de um acordo para acabar com a guerra comercial entre as duas potências.

Trump disse que o presidente da China, Xi JinPing, é um "grande líder", acrescentando que tem por ele grande respeito, e que aprecia o desejo dele por um acordo feito com calma. O vice-presidente chinês, Liu He tinha dito, no início da sessão da Bolsa de Shangai, que a China estava disposta a resolver a guerra comercial com os Estados Unidos, opondo-se firmemente à escalada do conflito.

Leia também:
Trump propõe combater furacões com bombas
Trump nega tensão no G7 e lamenta não elevar mais tarifas sobre China
Guerra comercial entre EUA e China se agrava


A notícia e a confirmação posterior de negociações, pelo presidente norte-americano, teve um impacto positivo imediato na bolsa chinesa, detendo a queda acentuada da moeda chinesa face ao dólar.

Veja também

Trump pagou US$ 750 em impostos federais em 2016, segundo The New York Times
EUA

Trump pagou US$ 750 em impostos federais em 2016, segundo The New York Times

Direita alemã demite membro que sugeriu mandar imigrantes para câmara de gás
mundo

Direita alemã demite membro que sugeriu mandar imigrantes para câmara de gás