Trump escolhe republicana para ser a embaixadora dos EUA na ONU

A escolha de Haley foi anunciada em um comunicado divulgado nesta quarta-feira (23) pela equipe de transição de Trump

Fernando Haddad (PT)Fernando Haddad (PT) - Foto: Divulgação

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, escolheu a governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, para ser a embaixadora dos EUA nas Nações Unidas.

A escolha de Haley foi anunciada em um comunicado divulgado nesta quarta-feira (23) pela equipe de transição de Trump. "A governadora Haley tem um histórico comprovado de reunir pessoas, independente de sua origem ou partido político, para avançar políticas críticas que melhorem o seu estado e o nosso país."

"Ela é também uma negociadora reconhecida e nós temos a intenção de negociar muitos acordos", acrescentou.

"Nosso país enfrenta enormes desafios, em nível doméstico e internacional, e estou honrada em ter sido convidada pelo presidente eleito para se juntar a sua equipe e servir o país que nós amamos na posição de embaixadora nas Nações Unidas", reagiu Haley, segundo o comunicado da equipe do novo presidente republicano.

Trata-se da primeira mulher indicada por Trump para um cargo administrativo de alto nível até o momento.

Crítica de Trump durante a maior parte da corrida presidencial, Haley tem 44 anos e é filha de imigrantes vindos da Índia. Ela é a segunda asiática-americana a servir como governador dos EUA.

A escolha de Haley pode ter o objetivo de compensar os comentários polêmicos de Trump sobre imigrantes e minorias, assim como acusações de sexismo durante sua campanha eleitoral para a eleição de 8 de novembro, na qual ele derrotou a democrata Hillary Clinton.

Durante as prévias republicanas, Haley apoiou inicialmente o senador Marco Rubio, da Flórida. Depois, endossou a candidatura do senador Ted Cruz, do Texas. Apesar das dúvidas sobre Trump, ela se encontrou com o presidente eleito na semana passada na Trump Tower. Depois disso, Haley disse que tinham tido uma conversa "muito agradável".

Educação
Trump também anunciou a escolha da republicana Besty DeVos para dirigir o Departamento da Educação. DeVos é conhecida por sua militância a favor de modelos alternativos de ensino, movimento conhecido nos Estados Unidos como "school choice", prevendo, por exemplo, subsídios a outros métodos de educação que não o sistema público de ensino.

Ela, que já presidiu o Partido Republicano no Estado de Michigan e tem feito doações significativas ao partido do presidente eleito, se reuniu com Trump e seu vice Mike Pence no sábado (19) para discutir planos para a pasta.

Veja também

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas
Coronavírus

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos diários de Covid

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço
Espaço

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço