Trump fala de Cuba e Venezuela ao proclamar Mês da Herança Hispânica

Presidente fez referências a "garantir" os direitos humanos em Cuba e na Venezuela e a "manter a democracia" na região

Donald TrumpDonald Trump - Foto: Jim Watson/AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, proclamou nesta quarta-feira (13) o Mês da Herança Hispânica, que começará nesta sexta-feira (15), fazendo referências a "garantir" os direitos humanos em Cuba e na Venezuela e a "manter a democracia" na região. 

"Para garantir um futuro mais próspero, uma América livre, estamos trabalhando para avançar e manter a democracia na região e garantir um comércio livre e justo entre nossos parceiros regionais", disse Trump na proclamação. "O meu governo está dedicado a garantir os direitos humanos em Cuba e na Venezuela e a fortalecer os laços culturais e filosóficos com nossos parceiros latino-americanos", acrescentou.

Leia também:
EUA revogam programa que protege imigrantes
México garante: não pagará pelo muro de Trump

Sobre os hispânicos, protagonistas do mês comemorativo, Trump disse que "desde os primeiros dias dos Estados Unidos (...) exerceram um papel proeminente e importante", ao acrescentar que hoje em dia "continuam encarnando esse espírito pioneiro".

"Os hispânicos americanos são uma prova da promessa que qualquer um pode progredir nos Estados Unidos se trabalhar duro", afirmou.

Histórico
A comemoração do Mês da Herança Hispânica começou em 1968 como a Semana de Herança Hispânica durante a presidência de Lyndon Johnson e mais tarde se estendeu, em 1988, a todo um mês pelo então presidente Ronald Reagan. O objetivo da iniciativa é destacar a cultura, as conquistas e os desafios desta comunidade nos Estados Unidos.

O dia 15 de setembro, data que marca o início das comemorações, é o dia em que Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua festejam sua independência da Espanha.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

EUA realiza última execução do mandato de Trump
EUA

EUA realiza última execução do mandato de Trump