Trump pagará US$ 25 mi para encerrar processo contra sua universidade

Presidente eleito dos EUA estava sendo processado por alunos que se sentiram lesados por um esquema fraudulento

Rosendo: "Os pernambucanos vão eleger Armando"Rosendo: "Os pernambucanos vão eleger Armando" - Foto: Leo Caldas/Divulgação

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, concordou em pagar US$ 25 milhões (cerca de R$ 85 milhões) e encerrar uma série de ações judiciais contra a Trump University, que poderiam levá-lo ao tribunal nas próximas semanas.

O acordo foi anunciado nesta sexta-feira (18) pelo procurador-geral de Nova York, dez dias antes de o primeiro caso ser levado a um júri.

O empresário estava sendo processado por alunos que se sentiram lesados por um esquema fraudulento. Os processos partiam de três Estados: Califórnia, Flórida e Nova York.

A Trump University (2005-2010) não era uma universidade, e sim um programa de seminários que prometia ensinar o caminho das pedras do mercado imobiliário. Muitos dos instrutores sequer trabalharam na área.

Uma propaganda, contudo, exaltava: o bilionário tinha "selecionado a dedo" os professores. "Posso transformar todo mundo num investidor de sucesso, inclusive você", finalizava Trump. O módulo "elite" podia custar US$ 35 mil (cerca de R$ 118 mil).

Em declaração à Justiça, um ex-promotor do projeto, Ronald Schnackenberg, disse: "Enquanto a Trump University clamava que queria ajudar consumidores a ganhar dinheiro no setor, de fato o interesse era vender para cada pessoa os seminários mais caros que eles poderiam comprar. [...] Na minha experiência pessoal, acredito que era um esquema fraudulento que 'caçou' idosos e pessoas sem escolaridade".

Uma das ações virou munição para sua rival democrata nas eleições, Hillary Clinton. Em julho, Trump acusou o juiz responsável pelo caso de não ser imparcial com ele. Num comício, enfatizou seu nome ("Gonzalo Curiel") e lembrou que ele era mexicano. "E nós vamos construir um muro entre os EUA e o México."

Filho de mexicanos, Curiel nasceu no Estado americano de Indiana.

O acordo milionário evitará uma situação embaraçosa: um presidente eleito ir a um tribunal para responder a ações civis. Trump sempre sustentou que a maioria dos estudantes se disse satisfeita com o pacote de seminários.

Em fevereiro, ele disse num debate com pré-candidatos republicanos à Casa Branca: "Poderia fechar um acordo agora mesmo, por muito pouco dinheiro, mas não quero fazer por uma questão de princípios".

Veja também

Poluição do ar provocou a morte de quase 500 mil recém-nascidos em 2019
Mundo

Poluição do ar provocou a morte de quase 500 mil recém-nascidos em 2019

Onze mulheres morrem em tumulto por vistos no Afeganistão
Mundo

Onze mulheres morrem em tumulto por vistos no Afeganistão