Trump teria negociado visita à Casa Branca em troca de inquérito contra Biden

Joe Biden é um dos principais candidatos democratas à eleição presidencial de 2020, quando Trump tentará reeleição pelo Partido Republicano

Donald TrumpDonald Trump - Foto: Nicholas kamm/ AFP

Mensagens trocadas entre diplomatas de Washington e Kiev reveladas nesta sexta-feira (4) mostram mais detalhes da pressão exercida por Donald Trump sobre a Ucrânia a fim de que o governo de Volodimir Zelenski investigasse a família do democrata Joe Biden.

Segundo as mensagens, o presidente dos Estados Unidos só aceitaria receber o mandatário ucraniano na Casa Branca caso ele retomasse a investigação contra os Biden e a anunciasse publicamente.

Ex-vice-presidente de Barack Obama, Joe Biden é um dos principais candidatos democratas à eleição presidencial de 2020, quando Trump tentará reeleição pelo Partido Republicano.

Leia também:
Agente que denunciou Trump deve prestar depoimento nesta semana
Trump nega ter pedido crocodilos para deter migrantes na fronteira


Embora as conversas não contenham menção explícita a Biden, congressistas democratas disseram que o material apresenta uma prova clara de que Trump recorreu à política externa para obter ganhos eleitorais -acusação que é o principal argumento do processo de impeachment contra o republicano.

As mensagens foram entregues aos deputados pelo ex-enviado especial dos EUA à Ucrânia Kurt Volker, que renunciou ao cargo no última dia 27 e que depôs a portas fechadas no Congresso na quinta-feira (3).

Nelas, Volker diz que o presidente ucraniano deveria investigar "o que aconteceu em 2016" para conseguir uma data com Trump em Washington.

Zelenski ainda não foi recebido na Casa Branca e se encontrou com atual presidente dos EUA em Nova York, em setembro, em reunião paralela à Assembleia Geral da ONU.

A Casa Branca, Volker e Gordon Sondland, embaixador dos EUA para a União Europeia, que também teria intermediado o acordo com Zelenski, não comentaram a divulgação das mensagens.

Veja também

Surfista no Havaí perde a prancha e a encontra dois anos depois nas Filipinas
havaí

Surfista no Havaí perde a prancha e a encontra dois anos depois nas Filipinas

Em discurso na Assembleia Geral, Trump diz que ONU deve responsabilizar China pela pandemia
ONU

Em discurso na Assembleia Geral, Trump diz que ONU deve responsabilizar China pela pandemia