Mundo

Turquia julga supostos envolvidos na tentativa de derrubar presidente

Tentativa de golpe de 15 de julho, que contou com tanques e helicópteros e quase teve sucesso, deixou mais de 270 mortos

A ação já passou pelos sertões de Itaparica e do Moxotó nos dois últimos dias A ação já passou pelos sertões de Itaparica e do Moxotó nos dois últimos dias  - Foto: Isabela Alves/SEI

Começou nesta terça-feira (27), em Istambul, o primeiro julgamento de supostos participantes no golpe de Estado frustrado de 15 de julho, na Turquia.

No tribunal, 29 policiais são acusados de desobedecer ordens para proteger o palácio presidencial, segundo a agência estatal Anadolu.

Promotores querem penas de prisão perpétua para 21 dos acusado, por "tentativa de derrubar a ordem constitucional e o governo", e de 15 anos de prisão para os outros oito, por "associação à organização terrorista armada".

As primeiras audiências devem durar quatro dias, de acordo com a Anadolu.

A imprensa está proibida de entrar no prédio com câmeras e outros equipamentos. A segurança no tribunal de Silivri foi reforçada por grande aparato policial.

Desde a tentativa de derrubada do presidente Tayyip Erdogan, cerca de 40.000 pessoas foram presas no país.

Expurgo

A tentativa de golpe de 15 de julho, que contou com tanques e helicópteros e quase teve sucesso, deixou mais de 270 mortos. Erdogan tem sufocado o país desde então, em um cenário de constante piora das liberdades civis, levando a atritos com a União Europeia.

Mais de 100.000 pessoas, incluindo militares, policiais, funcionários públicos e do setor privado, foram demitidas ou suspensas.

Especialistas ouvidos recentemente pela Folha de S.Paulo preocupavam-se que o ambiente de perseguições leve a uma fuga de cérebros. Ademais, as milhares de detenções causam a discriminação de determinados setores sociais.

Veja também

Petróleo continua caindo apesar de retomada da demanda nos EUA
Petróleo

Petróleo continua caindo apesar de retomada da demanda nos EUA

Conservadores britânicos sofrem revés nas eleições locais
Londres

Conservadores britânicos sofrem revés nas eleições locais

Newsletter