UE intensifica preparativos para eventual falta de acordo sobre o Brexit

Europeus destacaram que estão se preparando para um cenário de falta de acordo

Primeira ministra britânica Theresa MayPrimeira ministra britânica Theresa May - Foto: HO / PRU / AFP

A União Europeia (UE) "intensifica" seus preparativos para a a possibilidade de que o divórcio com o Reino Unido termine sem um acordo antes da saída, prevista para março, indicou a Comissão Europeia, que negocia em nome dos 27 sócios de Londres.

"Enquanto trabalhamos duro para chegar a um acordo, nosso trabalho de preparação e contingência se intensifica", afirmou o porta-voz da Comissão, Margaritis Schinas, depois que uma nova rodada de negociações terminou sem acordo no domingo (14), em um contexto cada vez mais preocupante.

Schinas descartou novas negociações antes de quarta-feira à noite, quando os governantes do bloco abordarão em um jantar o estado das negociações, após um relatório do negociador europeu Michel Barnier.

Leia também:
Reino Unido tratará europeus como demais imigrantes após Brexit
Trabalhistas preferem novas eleições a outro referendo sobre o Brexit
May cede a pressão e altera proposta para acordo do 'brexit' com UE

A reunião de cúpula desta semana em Bruxelas deve ser, nas palavras do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, a "hora da verdade" para saber se um divórcio negociado é possível com o Reino Unido. Vários ministros europeus das Relações Exteriores indicaram que "ainda há tempo" para um acordo.

Mas, assim como o Reino Unido, os europeus destacaram que estão se preparando para um cenário de falta de acordo, algo considerado "provável" pelo partido unionista norte-irlandês DUP, que integra a base de apoio parlamentar da primeira-ministra britânica Theresa May.

A principal dificuldade é encontrar uma solução satisfatória para os dois lados que evite a reintrodução de uma fronteira clássica entre a província britânica da Irlanda do Norte e a Irlanda.

Veja também

Vírus ebola pode ser ativado em sobrevivente anos após a infecção, aponta estudo
SAÚDE

Vírus ebola pode ser ativado em sobrevivente anos após a infecção, aponta estudo

Bolívia rejeita relatório 'tendencioso' de Biden criticando sua luta contra as drogas
Drogas

Bolívia rejeita relatório 'tendencioso' de Biden criticando sua luta contra as drogas