Vaticano pede que "se evite ou suspenda" Assembleia Constituinte na Venezuela

Esta é a primeira reação oficial do Vaticano após a votação da Assembleia Constituinte, que a oposição não aceita por considerar uma fraude

Praça de São Pedro, no VaticanoPraça de São Pedro, no Vaticano - Foto: AFP/arquivo

O Vaticano pediu que "se evitem ou suspendam as iniciativas em curso como a nova Constituinte" na Venezuela, em um comunicado divulgado nesta sexta-feira (4) pela Secretaria de Estado da Santa Sé.

Leia também:
Acusado de crime sexual, 'número 3' do Vaticano vai a corte na Austrália
Papa Francisco homenageia padre Hamel, degolado na França
MP da Venezuela vai avaliar possível manipulação de resultados na Constituinte
Países da UE não reconhecem Assembleia Constituinte venezuelana
Empresa acusa Venezuela de manipular votação em Constituinte
Trump responsabiliza Maduro por saúde e segurança de opositores
Líderes da oposição são detidos na Venezuela

Esta é a primeira reação oficial do Vaticano após a votação da Assembleia Constituinte, que a oposição não aceita por considerar uma fraude.

Violência

O Vaticano pediu às forças de segurança da Venezuela que evitem o uso excessivo e desproporcional da força, em um comunicado divulgado nesta sexta, horas antes da instalação da polêmica Assembleia Constituinte do presidente Nicolás Maduro.

"A Santa Sé dirige um La Santa Sede dirige finalmente apelo urgente a toda a sociedade para que seja evitada toda forma de violência, convidando, em particular, as forças armadas que se abstenham do uso excessivo e desproporcional da força", afirma a nota do Vaticano.

Veja também

Imunidade contra a Covid-19 pode ser maior que seis meses, afirma estudo
Coronavírus

Imunidade contra a Covid-19 pode ser maior que seis meses, afirma estudo

Vacinação ajuda Boris Johnson a enfrentar onda de más notícias no Reino Unido
Vacina contra Covid-19

Vacinação ajuda Boris Johnson a enfrentar onda de más notícias no Reino Unido