Veículo avança contra ponto de ônibus e mata uma pessoa em Marselha

Agentes da polícia detiveram pouco depois uma pessoa que estava a bordo do carro

Homem avançou com seu veículo contra dois pontos de ônibus em Marselha, sudeste da FrançaHomem avançou com seu veículo contra dois pontos de ônibus em Marselha, sudeste da França - Foto: Boris Horvat / AFP

Um homem avançou com seu veículo na manhã desta segunda-feira contra dois pontos de ônibus em Marselha, sudeste da França, uma ação que deixou um morto e uma pessoa gravemente ferida, informou a polícia, que descarta no momento a pista terrorista.

Leia também:
Cantor Toddy Cantuária é preso na França
Nascem dois bebês pandas na França

A notícia provocou alertas quarto dias depois do atentado com uma van em Barcelona que deixou 15 mortos e 120 feridos, mas as autoridades indicaram que seguem a pista de um ato cometido por um desequilibrado


"Nenhum elemento credencia a tese de um atentado terrorista", afirmou o promotor de Marselha, Xavier Tarabeux, antes de informar que o suspeito tinha "uma carta de uma clínica psiquiátrica".

O incidente aconteceu entre 6H30 e 7H30 GMT (3H30 de 4H30 de Brasília) e o motorista foi detido.

O veículo, uma van Renault Master, avançou contra um primeiro ponto de ônibus no distrito 13, ao nordeste da cidade portuária e deixou uma mulher gravemente ferida. A vítima foi hospitalizada.

Depois o motorista seguiu para o distrito 11, mais ao sul, onde a avançou contra um segundo ponto e matou uma pessoa.

O prefeito do distrito 11, Julien Ravier, afirmou ao canal BFMTV que a vítima fatal era uma mulher com idade por volta de 40 anos e que estava sozinha no ponto de ônibus.

Segundo fontes policiais, o suspeito tinha antecedentes penais por delitos menores.

A zona do Porto Antigo de Marselha, onde o suspeito de 30 anos foi detido, está completamente isolada.

Em uma mensagem no Twitter, a polícia informou que uma operação estava em curso e pediu aos moradores que permaneçam afastados da área dos atropelamentos.

Dezenas de moradores e curiosos se reuniram nas proximidades, mas a polícia bloqueava a passagem."Estou aqui há uma hora. Vimos muitas patrulhas e instintivamente pensamos que algo estava acontecendo. É muito preocupante. Continuo consternado com o que aconteceu em Barcelona. É difícil ver isto e perceber que pode acontecer no local em que você mora", disse Armando dos Santos, residente no bairro histórico.

O uso de veículos como arma de terror é um método atribuído ao grupo Estado Islâmico ou reivindicado pelo grupo extremista em Nice, Berlim e Londres.

Os países europeus investiram em dispositivos para tentar proteger a população, mas este tipo de ataque é muito difícil de ser evitado por completo.

A França, um dos países europeus mais afetados pelo terrorismo, se encontra em estado de emergência desde os atentados de 2015.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

EUA realiza última execução do mandato de Trump
EUA

EUA realiza última execução do mandato de Trump