Venezuela diz que acordo entre Colômbia e Otan pode representar risco para a paz

O alerta venezuelano vem depois da Colômbia anunciar que a Otan concordou em iniciar conversações preliminares com seu governo

Deputado federal Eduardo da FonteDeputado federal Eduardo da Fonte - Foto: Brizza Cavalcante/Sefot-Secom

A Venezuela alertou na segunda-feira (26) que um possível acordo entre a Colômbia e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) poderia representar um risco para a paz na América Latina. "O governo venezuelano se opõe firmemente à tentativa de introduzir fatores externos com capacidade nuclear em nossa região," disse o Ministério das Relações Exteriores venezuelano em um comunicado. As informações são da agência de notícias chinesa Xinhua.

"As ações passadas e recentes da Otan declaram uma política de guerra e violam acordos bilaterais e regionais dos quais a Colômbia faz parte, e através dos quais a América Latina e o Caribe foram declarados uma Zona de Paz," disse o governo de Caracas. Segundo a Venezuela, como membro de blocos regionais, como a União das Nações Sul-Americanas (Unasur) e a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), a Colômbia tem que seguir esses acordos.

O alerta venezuelano vem depois que o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou na sexta-feira que a Otan concordou em iniciar conversações preliminares com seu governo sobre um acordo de cooperação que acabaria por levar à plena adesão. A medida também "afeta os princípios do Movimento dos Países Não-alinhados, que proíbe expressamente que os seus estados-membros façam parte de alianças militares," disse a Venezuela.

Veja também

Guatemala usa gás para dispersar imigrantes hondurenhos em direção aos EUA
Imigração

Guatemala usa gás para dispersar imigrantes hondurenhos em direção aos EUA

Terremoto de 6,4 graus sacode Argentina
SISMO

Terremoto de 6,4 graus sacode Argentina