Vice-secretário de Estado dos EUA vem ao Brasil discutir Venezuela

De acordo com um comunicado divulgado pelo governo dos Estados Unidos, Sullivan deverá tratar com o Brasil sobre segurança e a crise humanitária na Venezuela

A crise humanitária da Venezuela levou à saída em massa de venezuelanos para países vizinhosA crise humanitária da Venezuela levou à saída em massa de venezuelanos para países vizinhos - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A instabilidade política da Venezuela será um dos assuntos a serem tratados em uma visita do vice-secretário de Estado norte-americano, John J. Sullivan, ao Brasil nesta terça-feira (22). Sullivan, o número dois do Departamento de Estado, também vem participar do lançamento do Fórum Permanente de Segurança Brasil-Estados Unidos.

De acordo com um comunicado divulgado pelo governo dos Estados Unidos, Sullivan deverá tratar com o Brasil sobre segurança e a crise humanitária na Venezuela. Segundo o texto, um dos tópicos de conversação será “o apoio regional à restauração da democracia na Venezuela”.

Leia também:
EUA anunciam novas sanções contra Venezuela após reeleição de Maduro
Brasil lamenta falta de legitimidade nas eleições venezuelanas


No Itamaraty, Sullivan terá uma reunião bilateral com o secretário-geral das Relações Exteriores do Brasil, embaixador Marcos Galvão. A agenda bilateral, divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE), prevê um almoço de trabalho, uma reunião e em seguida, às 16h, o lançamento do Foro.

O Fórum de Segurança Brasil-Estados Unidos começou a ser discutido na administração da ex-presidenta Dilma Rousseff e do ex-presidente Barack Obama, em 2015. Mas as negociações não avançaram depois de revelações de 2015, sobre o monitoramento das conversas telefônicas da presidenta Dilma e altos funcionários do governo brasileiro, pela inteligência norte-americana.

Veja também

Grávida, Meghan Markle não acompanhará Harry ao funeral do príncipe Philip
Realeza

Grávida, Meghan Markle não acompanhará Harry ao funeral do príncipe Philip

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia
Ásia

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia