Vinte baleias morrem em novo incidente misterioso na Islândia

Há duas semanas 52 cetáceos morreram na costa oeste da ilha

Baleia-pilotoBaleia-piloto - Foto: Bernhard Staerck/Pixabay

Quase 50 baleias-piloto ficaram encalhadas e 20 delas morreram na costa sudoeste da Islândia, informaram as autoridades locais neste sábado (3), duas semanas depois da morte de 52 cetáceos na costa oeste da ilha. As baleias foram encontradas na sexta-feira (2) à noite na região de Gardur, a 50 km da capital, Reykjavik.

As equipes de resgate trabalharam por boa parte da noite para manter os animais com vida. Apenas durante a manhã os últimos cetáceos resgatados foram levados para o mar. "Foi necessário esperar a maré alta para devolvê-los ao mar", explicou David Mar Bjarnason, porta-voz da Associação Islandesa de Pesquisa e Resgate.

As baleias-piloto são uma espécie abundante no Atlântico, onde se calcula que existem entre 500.000 e 800.000. No dia 18 de julho, 52 baleias foram localizadas em uma praia do oeste da ilha.  As baleias são particularmente vulneráveis quando se aproximam da costa para caçar suas presas, se as águas do litoral são pouco profundas.

Veja também

Em discurso na ONU, Bolsonaro diz que Brasil é 'exemplo' no meio ambiente e sofre perseguição

Em discurso na ONU, Bolsonaro diz que Brasil é 'exemplo' no meio ambiente e sofre perseguição

Bolsonaro deve abordar questões ambientais em discurso na ONU
Política

Bolsonaro deve abordar questões ambientais em discurso na ONU