Vítimas que caíram de avião eram primos adolescentes

Autoridades investigam um suposto tráfico de migrantes

Aeronave LatamAeronave Latam - Foto: Latam/Divulgação

Os dois clandestinos que morreram ao cair do trem de pouso de um avião comercial que voava para os Estados Unidos eram adolescentes equatorianos, informou a Polícia nesta terça-feira (27). As impressões digitais "nos permitiram identificar que são dois cidadãos do setor [região] do Tambo, da província de Cañar", no sul do país, disse o comandante da Polícia, Marcelo Tobar, à imprensa.

As autoridades presumiram inicialmente que os jovens pudessem ser do Peru, pois o voo procedia deste país. As vítimas, de 17 e 16 anos, eram primos e viviam em uma comunidade indígena da província de Cañar, onde se registra elevada migração ilegal aos Estados Unidos.

Leia também:
Duas pessoas morrem ao caírem de avião no Equador


Os dois caíram na segunda-feira de um Boeing 767-300, da empresa Latam Airlines Ecuador, quando a aeronave decolou da cidade de Guayaquil (sudoeste) rumo a Nova York. Os corpos foram encontrados na parte sul da pista do aeroporto José Joaquín de Olmedo.

As autoridades investigam um suposto tráfico de migrantes, afirmou a promotora Patricia Morejón.

Veja também

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas
Coronavírus

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos diários de Covid

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço
Espaço

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço