Vulcão entra em erupção no Japão

Não há registro de feridos ou danos até o momento

O Japão está situado no "cinturão de fogo do Pacífico", onde coincidem placas tectônicasO Japão está situado no "cinturão de fogo do Pacífico", onde coincidem placas tectônicas - Foto: Handout/AFP/Meteorological Agency

O vulcão situado na pequena ilha de Kuchinoerabu, no sudoeste do Japão, entrou em erupção nesta quinta-feira (17) - informou a agência meteorológica nacional.

"Não há registro de feridos, ou danos, até o momento", disse o funcionário local Shogo Sado à AFP, acrescentando que, por enquanto, não há ordens de retirada da população.

As cinzas subiram a mais de 6 quilômetros e caíram em um raio de 1,5 quilômetro, relatou o governo."Tomamos todas as medidas para garantir a segurança", afirmou o porta-voz do Executivo, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva.

Leia também:
Terremoto atinge áreas próximas do Vulcão Etna, no sul da Itália
Furioso vulcão Anak Krakatoa retumba na Indonésia
Queda de cinzas do Vulcão de Fogo ameaça Cidade da Guatemala

Desde o final do ano passado ocorreram várias erupções nesta ilha, "mas emitimos o alerta porque a desta manhã, que ocorreu às 9h19 local (22h19 Brasília), foi mais importante", explicou à AFP Jun Fujimatsu, porta-voz da agência meteorológica.

O  vulcão se encontra atualmente no estágio 3 de cinco da escala de riscos da agência, que não prevê, ainda, aumentar o nível. "Se escutou uma forte explosão, e a terra tremeu", declarou um morador da ilha à NHK.

Em maio de 2015, os cerca de 130 habitantes de Kuchinoerabu foram retirados da ilha, no extremo-sul do Japão, após um alerta de nível máximo (cinco) de erupção.

O Japão
é situado no "cinturão de fogo do Pacífico", onde coincidem placas tectônicas, e há uma grande parte das erupções vulcânicas e sismos do planeta. Conta com 127 vulcões ativos.

Veja também

Por margem apertada, Senado dos EUA mantém processo de impeachment de Trump
EUA

Senado mantém processo de impeachment de Trump

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19
Coronavírus

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19