Washington usa Facebook para enfrentar propaganda extremista

"Em alguns lugares do mundo isso me custa mais do que alguns centavos por clique", comentou.

Senador Humberto Costa (PT)Senador Humberto Costa (PT) - Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O governo americano utiliza o Facebook para dirigir a determinado público suas mensagens contrárias à propaganda de islamitas radicais, informou nesta quinta-feira um funcionário do Departamento de Estado.

Washington compra os serviços do Facebook como qualquer outro anunciante privado, explicou Michael Lumpkin, encarregado da contrapropaganda americana no Departamento de Estado.

"Posso pegar um país X, explicar que preciso da faixa etária 13-34 anos, gente que tenha 'curtido' Abu Bakr al-Bagdadi (líder do grupo Estado Islâmico), e posso enviar diretamente mensagens", explicou durante um fórum de defesa em Washington.

"Em alguns lugares do mundo isso me custa mais do que alguns centavos por clique", comentou.

"Com um investimento muito pequeno, se pode chegar com muita precisão ao inimigo", disse, acrescentando que o governo começou a usar essa ferramenta neste ano.

Veja também

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea
Universo

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea

Estados Unidos superam os nove milhões de casos da Covid-19
Pandemia

Estados Unidos superam os nove milhões de casos da Covid-19