Coronavírus

Governo autoriza reabertura de igrejas e templos no Agreste a partir de segunda-feira (13)

Diocese de CaruaruDiocese de Caruaru - Foto: Divulgação

Os municípios do Agreste de Pernambuco, que estavam na etapa 2 do Plano de Convivência com a Covid-19, avançam para a etapa 4 na próxima segunda-feira (13). Com isso, as cidades da região poderão retomar as celebrações religiosas em templos, igrejas e similares. Além disso, poderão ser retomados o funcionamento das lojas de varejo de rua, salões de beleza e estética, o comércio de veículos, incluindo serviço de aluguel e vistoria, com 50% da carga, a construção civil com 100% do efetivo e o atendimento presencial em shoppings centers. 

A reabertura dos espaços religiosos depende de uma série de medidas preventivas definidas por protocolo, como limitação do público a 30% de sua capacidade, controle do fluxo de pessoas e, na hipótese de formação de filas, deve haver demarcação para manter o distanciamento mínimo. As portas de entrada devem ser distintas das de saída, havendo sinalização de sentido único. Os templos também devem adotar um intervalo mínimo de três horas entre as celebrações e os bancos de uso coletivo devem ser reorganizados e demarcados de forma a garantir o afastamento recomendado pelas autoridades de saúde. 

“Essas atividades devem obedecer as medidas sanitárias priorizando, além do distanciamento, os protocolos de higiene, com cadeiras e bancos de uso individualizado, em quantidade compatível com o número de participantes, por exemplo”, explicou o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Alexandre Rêbelo.

As prefeituras devem seguir os protocolos de maneira rígida para o restabelecimento das atividades de forma gradual. Foi determinado também que a regulamentação do acesso a parques, praças e calçadões está a cargo da gestão de cada município do Agreste.

Veja também

Alunos da rede municipal do Recife ganham conteúdo educativo na TV
Educação

Alunos da rede municipal do Recife ganham conteúdo educativo na TV

Trump diz que homens podem se sentir 'insultados' se Biden optar por uma mulher como vice
EUA

Trump diz que homens podem se sentir 'insultados' se Biden optar por uma mulher como vice