Alemanha

Museu alemão devolve, e depois compra de volta, quadro espoliado por nazistas

O quadro estava em exposição desde 1961 na Alte Nationalgalerie, situada na ilha dos museus de Berlim

Obra espoliada por nazistas volta a museu de BerlinObra espoliada por nazistas volta a museu de Berlin - Foto: Christof Stache/AFP

Um museu da cidade de Berlim, na Alemanha, restituiu aos herdeiros nesta segunda-feira (18), mas depois comprou de volta, um quadro do pintor impressionista francês Camille Pissaro, espoliado pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Intitulado "Une Place à la Roche-Guyon", o quadro estava em exposição desde 1961 na Alte Nationalgalerie, situada na ilha dos museus de Berlim, e dedicada à arte alemã do século XIX, e também aos impressionistas franceses.

Para poder seguir com a obra em sua coleção, o museu indenizou a família do colecionador Armand Dorville, um advogado francês e grande entusiasta da arte, falecido em 1941, que era judeu e cujos herdeiros tiveram várias obras confiscadas pelo regime colaboracionista de Vichy, que as colocou em leilão. 

Algumas obras foram compradas por museus, outras por colecionadores particulares. Quase toda a família Dorville morreu durante a guerra.

"Tenho muito a agradecer aos herdeiros de Armand Dorville por tornar possível a compra desta obra para a Alte Nationalgalerie, e por terem vindo à Berlim com este propósito em particular", destacou Hermann Parzinger, presidente da Fundação do Patrimônio Cultural Prussiano (SPK, na sigla em alemão), que administra o museu berlinense. 

O valor da transação não foi revelado, mas a família indicou que queria que a obra permanecesse em exibição para o público, e que o acordo teve como fundamento o espírito da "boa cooperação". 

"Trata-se de reparação para uma família, o que lhe permite olhar com um pouco mais de serenidade para o passado", assinalou Antoine Delabre, genealogista da empresa ADD Associés e representante dos herdeiros de Dorville. 

O museu tinha comprado a obra em 1961 de uma galeria de Londres, na Inglaterra, mas esclareceu que, "no período entre a venda em 1942 e a cessão, em 1961, não se sabia a procedência" exata do quadro.

Pintada em 1867, a tela com dimensões de 50 por 61 cm, comprada por Dorville em 1928, representa o centro da localidade de Roche-Guyon, no departamento de Val-d'Oise, na região parisiense. 

Esta é a quarta devolução de uma obra aos herdeiros de Dorville por parte da Alemanha. Em janeiro de 2020, outros três quadros foram restituídos à família do colecionador francês, procedentes do enorme acervo acumulado por Cornelius Gurlitt, filho de um mercador de arte da época do Terceiro Reich.

Veja também

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava
Bonobos

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava

Newsletter