Mutirão oferta 500 exames odontológicos gratuitos no Recife

Ação faz parte da programação de comemorações do Dia do Dentista, celebrado na próxima sexta-feira (25)

Profissional de odontologia destaca a importância da saúde bucalProfissional de odontologia destaca a importância da saúde bucal - Foto: Divulgação

Um mutirão promovido pela Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife e pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau) oferta 500 exames odontológicos gratuitos a partir desta segunda-feira (21). Os atendimentos serão feitos até a sexta-feira (25) na Clínica-escola de Odontologia da Uninassau, localizada no Bloco D do prédio da universidade na rua Joaquim Nabuco, s/n, no bairro das Graças, na área central do Recife. As consultas serão das 8h às 12h e das 13h às 18h.

A ação faz parte da programação de comemorações do Dia do Dentista, celebrado na próxima sexta-feira (25). Diariamente, serão disponibilizados 80 atendimentos para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que tenham sido previamente agendados pelo Sistema de Regulação da Prefeitura do Recife.

Leia também:
Justiça proíbe dentistas de aplicar botox em pacientes
Unicap promove semana de mutirão de serviços gratuitos

As demais vagas (100) serão abertas para demandas espontâneas, sem marcação prévia. Também haverá atendimento pediátrico na quarta (23) à tarde e nos dois turnos da quinta-feira (24).

No mutirão, serão realizados procedimentos básicos de odontologia, como limpeza (profilaxia dentária), restaurações simples e raspagens. Os usuários passarão por triagem e, quando necessário, serão encaminhados para os atendimentos especializados, que serão marcados ao término das consultas iniciais. Os atendimentos serão realizados pelos estudantes de odontologia que estagiam nas unidades de saúde do Recife, com supervisão dos professores da Uninassau.

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria