A-A+

Nasa descobre outro planeta do tamanho da Terra em zona habitável

Chamado 'TOI 700 d', o planeta está relativamente próximo da Terra - a apenas 100 anos-luz

Planeta TOI 700dPlaneta TOI 700d - Foto: Handout/Nasa/AFP

A Nasa anunciou nessa segunda-feira (6) que seu satélite TESS havia permitido a descoberta de um planeta do tamanho da Terra a uma distância intermediária de sua estrela, o que permitiria a presença de água em estado líquido.

Chamado "TOI 700 d", o planeta está relativamente próximo da Terra - a apenas 100 anos-luz - disse o Laboratório de Propulsão a Jato da NASA durante a conferência de inverno (boreal) da Sociedade Americana de Astronomia, em Honolulu, no Havaí. "O TESS foi projetado e lançado especificamente para encontrar planetas do tamanho da Terra e em órbita de estrelas próximas", disse o diretor de astrofísica da NASA, Paul Hertz.

Leia também:
Telescópio espacial Cheops parte rumo a exoplanetas
Planeta potencialmente habitável é descoberto em novo sistema solar


Inicialmente, o satélite classificou erroneamente a estrela, o que implicava que os planetas pareciam maiores e mais quentes do que realmente eram. Vários astrônomos amadores identificaram o erro.

"Quando corrigimos os parâmetros da estrela, os tamanhos de seus planetas foram reduzidos, e percebemos que a mais externa era do tamanho da Terra e estava na zona habitável", afirmou Emily Gilbert, uma estudante de pós-graduação da Universidade de Chicago.

A descoberta é a primeira do TESS, o satélite caçador de planetas da NASA, lançado em 2018. Mais tarde, a descoberta foi confirmada pelo telescópio espacial Spitzer.

A estrela TOI 700 é pequena, 40% do tamanho do Sol e mais fria. O TESS descobriu três planetas em órbita, chamados TOI 700b, c e d. Somente "d" está na chamada zona habitável, nem tão longe nem tão perto da estrela, onde as temperaturas podem permitir a presença de água líquida.

É cerca de 20% maior do que a Terra e orbita sua estrela em 37 dias. Recebe 86% da energia que a Terra recebe do Sol. Uma face do planeta sempre encara sua estrela, como é o caso da Terra e da Lua, um fenômeno chamado rotação síncrona.

Veja também

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI
CNI

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar
Direitos Humanos

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar