Rodoviários

Negociação entre empresários e rodoviários em pauta no TRT

Audiência de conciliação entre Urbana-PE e categoria programada para hoje tenta estabelecer acordo e evitar paralisação

Audiência entre rodoviários e empresários será determinante para manutenção ou não de greveAudiência entre rodoviários e empresários será determinante para manutenção ou não de greve - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Uma audiência de conciliação entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Urbana-PE) e o Sindicato dos Rodoviários deve acontecer na tarde desta segunda-feira (23), a partir das 15h, com o objetivo de evitar a paralisação das atividades dos motoristas e cobradores de ônibus, a partir das 0h desta terça (24).

O encontro será mediado pela vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 6ª Região, Dione Nunes Furtado, e aconteceve em meio a exigências do Sindicato dos Rodoviários, como aumento salarial e do tíquete, cumprimento da Lei que proíbe a dupla função, além da readmissão dos cobradores e estabilidade de um ano na função.

A conversa entre as partes (Urbana-PE e Sindicato dos Rodoviários) será determinante para haver ou não a paralisação dos rodoviários. Segundo a Urbana-PE, autora do pedido para audiência, o momento atual de crise não é realidade para pedir aumento salarial. De acordo com o presidente da Urbana-PE, Fernando Bandeira, não há motivos para greve da categoria. “Sobre a dupla função, a Lei ainda não está em vigor. A respeito da readmissão dos cobradores isso já está judicializado. Quanto à campanha salarial é incompatível com o momento atual fornecer 29% de aumento no salário e 79% no tíquete", afirma. 

O presidente ainda assegurou que está descartada qualquer possibilidade para aumento salarial. “Estamos com produtividade negativa. Temos apenas 70% da quantidade de passageiros que havia no mês de março”, explica. Bandeira ainda diz que durante a audiência, tentará fazer um acordo para transferir a discussão salarial para julho de 2021. 
 

Por outro lado, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Aldo Lima, afirma que a greve só será impedida caso as demandas sejam cumpridas. “Queremos o retorno de todos os cobradores das linhas que circulam no Recife, mesmo os que tenham origem em outros municípios, a exemplo da linha TI Xambá/Príncipe. A Lei existe e precisa ser cumprida. Se não for, o cabo de guerra continuará”, destaca o presidente do Sindicato, ainda alertando  que 75% dos cobradores das linhas que circulam no Recife já foram demitidos. 

Além disso, Lima pede para que o Governo de Pernambuco atue de forma a garantir o cumprimento da Lei que impede a dupla função. “Esta Portaria que estamos exigindo do governo do Estado precisa deixar esse entendimento e consequente determinação bem explícita, já que o Grande Recife é quem determina se pode ou não circular ônibus sem cobrador”, explica. Em nota, o Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano informa que "cientificou os sindicatos de que a referida Lei, como toda norma jurídica, haverá de ser cumprida, a partir de sua eficácia, que terá início em 03/12". O Grande Recife disse que irá cobrar aplicação da regra, "no âmbito de sua competência e no limite de sua abrangência".

O presidente da categoria ainda pede que haja uma negociação da campanha salarial, aumento do tíquete de alimentação e inclusão do plano de saúde aos rodoviários . “Nosso piso do tíquete é no valor de R$ 280. Depois do nosso, o mais baixo é R$ 400. Queremos também retomar as discussões para reajuste do salário com base na inflação mais ganho real. Sobre o plano de saúde somos um dos poucos Estados que não têm”, relata. 
 
Greve
Ciente da possibilidade de greve, a Urbana-PE informou que recebeu notificação do Grande Recife Consórcio de Transporte e pediu a frota mínima de 70% nos horários de maior movimento, isto é, das 05h às 09h e das 16h às 20h, e 50% nos demais horários durante a greve anunciada pelos trabalhadores rodoviários.

Veja também

Resgatados 11 mineiros soterrados há duas semanas em mina de ouro na China
Resgate

Resgatados 11 mineiros soterrados há duas semanas em mina de ouro na China

Chegada tranquila de estudantes para a prova do Enem neste domingo
Educação

Chegada tranquila de estudantes para a prova do Enem neste domingo