Netanyahu se reúne esta sexta com Bolsonaro e fica para posse

Nesta sexta-feira, eles almoçam no Forte de Copacabana. Também estarão presentes os futuros ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Fernando Azevedo (Defesa)

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin NetanyahuPrimeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu - Foto: Emmanuel Dunand / AFP

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, chega nesta sexta (29), pela manhã ao Rio de Janeiro. É a primeira vez dele no Brasil onde fica até terça-feira (1º), quando participa da cerimônia de posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Nesta sexta-feira, eles almoçam no Forte de Copacabana. Também estarão presentes os futuros ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Fernando Azevedo (Defesa).

Netanyahu desembarca no momento em que Bolsonaro defende a transferência da Embaixada do Brasil em Israel, de TelAviv para Jerusalém. O primeiro país a adotar a mudança foi os Estados Unidos. A medida gera divergências, uma vez que Jerusalém é um território disputado por questões políticas e religiosas entre judeus e muçulmanos.

O primeiro-ministro visita o Rio e Brasília em meio a dificuldades na política interna israelense. Por falta de consenso em torno de um projeto que fixa novas regras para o serviço militar, o Congresso de Israel antecipou em sete meses as eleições parlamentares que ocorrerão em 9 de abril.

Leia também:
[Giro de notícias] Manchetes dos principais jornais do país, nesta sexta
Temer cria autoridade de proteção de dados vinculada à Presidência
Preparativos para a posse movimentam o Congresso
Jungman deixará para Moro estatísticas sobre a violência


Agenda

No final da tarde, Netanyahu irá à sinagoga Beit Yaakov para a cerimônia religiosa do shabat. Nos dias em que ficará no Brasil, a agenda do primeiro-ministro será intensa. No domingo, ele se reúne com jornalistas, líderes da comunidade judaica e Amigos Cristãos de Israel.

Na terça-feira (1º), o primeiro-ministro israelense segue do Rio para Brasília, onde participa da solenidade de posse do presidente eleito. Antes Netanyahu se reúne com o presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, e o último compromisso no Brasil será com o presidente do Chile, Sebastián Piñera.

Twitter

Ontem (27) à noite, Bolsonaro publicou no Twitter que vai discutir “novos rumos” nas relações entre o Brasil e Israel. “Espero a chegada e visita do Primeiro-Ministro @netanyahu. Nos reuniremos e discutiremos novos rumos para nossas nações. As expectativas são as melhores para este momento inédito de nossa história.”

Em um segundo tuíte, Bolsonaro destacou que “Israel é referência mundial em tecnologia para diversos serviços" e isso interessa ao Brasil.

Veja também

Israel retira obrigatoriedade de uso de máscara em locais públicos fechados
Pandemia

Israel retira obrigatoriedade de uso de máscara em locais públicos fechados

Madeireiras suspeitas de exportação ilegal no caso Salles transportaram R$ 84 mi em mais de um ano
Denúncias

Madeireiras suspeitas de exportação ilegal no caso Salles transportaram R$ 84 mi em mais de um ano