Os bombeiros atuaram com 20 viaturas e 60 profissionais até a meia-noite
Os bombeiros atuaram com 20 viaturas e 60 profissionais até a meia-noiteFoto: Twitter/_SPNoticias

Duas comunidades de São Paulo foram atingidas por incêndios que deixaram, no total, 220 pessoas desalojadas, de acordo com a Defesa Civil. Em ambas as ocorrências, uma na região leste da cidade e outra na zona norte, não houve feridos ou mortos. 

O primeiro incêndio foi às 15h30 deste domingo (1º) na Rua Soberania Divina, bairro de Guaianazes, zona leste. O fogo destruiu dez barracos, deixando 40 pessoas desalojadas, que foram abrigadas na casa de parentes. O Corpo de Bombeiros atuou com nove viaturas.

Leia também:
Incêndio atinge Parque do Povo em Campina Grande
Aeroportos de São Paulo ficam sem operar por mais de uma hora


O outro incêndio foi registrado às 17h na Rua Antônio dos Santos Neto, bairro de Santana, zona norte. Foram atingidas 60 moradias, deixando 180 desalojados, levados para a casa de familiares. A prefeitura enviou agentes do Serviço Social, que realizaram cadastro das famílias. Os bombeiros atuaram com 20 viaturas e 60 profissionais até a meia-noite.

Segundo a Defesa Civil, não há informações sobre o que causou os incêndios. O Instituto de Criminalista vai investigar as ocorrências.

Clima seco

A cidade de São Paulo contabiliza 19 dias sem chuva, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE). O clima seco aumenta o potencial de incêndios. O município entrou em estado de atenção para os baixos índices de umidade do ar, que estão ligeiramente abaixo de 30%.

A previsão para esta terça-feira (3) é de aumento da umidade do ar, com queda da temperatura, formação de nuvens, mas sem expectativa de chuva significativa. A condição é favorecida pela propagação de uma frente fria sobre o oceano, no litoral paulista, que se desloca para a faixa leste do estado, o que inclui a Grande São Paulo.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: