Marco Camacho, o Marcola
Marco Camacho, o MarcolaFoto: Wikipédia

O chefe máximo do PCC, Marco Camacho, o Marcola, foi transferido de presídio federal pela segunda vez em pouco mais de um mês nesta sexta-feira (22).

Marcola estava preso na unidade de segurança máxima de Porto Velho (RO) desde o dia 13 de fevereiro. Sob um forte esquema de segurança, ele foi levado nesta manhã para o presídio federal de Brasília.

Antes de chegar a Rondônia, Marcola cumpria sentença na Penitenciária II de Presidente Venceslau, cidade do estado de São Paulo.

Leia também:
Transferência de presos do PCC inclui medidas para evitar reação, diz Doria
Preso em Caruaru mais um criminoso ligado ao PCC
Homem ligado ao PCC é executado a tiros de fuzil em São Paulo

De acordo com o Ministério da Justiça, outros três detentos foram transferidos junto com o líder do PCC para a capital federal. A escolta de transferência envolveu agentes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e do Comando de Operações Táticas da Policial Federal.

O Ministério da Justiça informou, por meio de nota, que as transferências recorrentes de detentos de alta periculosidade são estratégicas "para o isolamento de lideranças e fundamentais para o enfrentamento e o desmonte de organizações criminosas."

O deslocamento dos presos foi feito pela Força Aérea Brasileira. Para o acompanhamento da operação, foram disponibilizadas viaturas da Polícia Federal e do Depen, além de batedores e helicóptero da Polícia Rodoviária Federal.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: