Propaganda Natura
Propaganda NaturaFoto: Reprodução/Internet

A Natura apresentou a nova campanha para a sua linha de maquiagem Natura Faces. Na ação no Instagram, a marca postou algumas fotos e vídeos de mulheres que aparecem se beijando.

São três casais escolhidos pela empresa para "contar suas histórias e celebrar a diversidade", indica o post. Um deles é formado por Hadassa e Dayane. "As duas se completam, se apoiam, se ajudam a seguir em frente", diz o vídeo para promover no mês de maio a Coleção do Amor, com novos batons e o lema "no amor cabem todas as cores".

Na internet, a reação do público foi diversa. Nos trending topics, muitos internautas tentaram promover a hashtag #BoicoteNatura, com comentários agressivos e preconceituosos. "Seria muito mais bonito se fosse uma foto de uma mulher e um homem", sugeriu uma usuária.

Leia também:
Bolsonaro diz que não permitirá propaganda de estatal que não siga sua linha
Governo recua sobre análise prévia de propagandas de estatais 

Outros aprovaram a ação da Natura. "Chorem mais!!! Vai ter beijo homoafetivo sim, e sim, é algo NATURAL!", postou um internauta.

Procurada, a Natura disse que "acredita no valor da diversidade". "Isso está expresso em nossas crenças há mais de 20 anos, em nossas campanhas publicitárias, nossos projetos patrocinados e em nosso corpo de colaboradores. Com o lema 'No amor cabem todas as cores', a nova coleção de maquiagem Faces reforça o apoio da marca à causa LGBT+, incentivando o orgulho de ser quem é e amar quem quiser."

Ainda segundo a empresa, "a linha acompanha as transformações que acontecem ao redor do mundo e se propõe a dialogar com jovens urbanos e modernos, trazendo produtos de maquiagem pensados para serem usados por todo mundo, independentemente do gênero."

Não é a primeira vez que a Natura sofre com comentários preconceituosos e tentativa de sabotagem nas redes. Em 2015, o o deputado Pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) propôs outro boicote à marca por patrocínio a novela "Babilônia", que tinha cena com um beijo entre as atrizes Fernanda Montenegro e Nathália Timberg.

"A empresa Natura, conhecida marca popular, é a maior patrocinadora da novela 'Babilônia', que logo em seu primeiro capítulo esbofeteia a família brasileira com uma subliminar mensagem anti-cristã. Conclamo aos que defendam valores morais a BOICOTAR esta empresa, não comprando e nem vendendo seus produtos até que ela retire seu patrocínio", afirmou o político em sua conta no Facebook à época.

"Não posso acreditar que ainda se espantem com a homossexualidade. Não acredito que, depois de tantas novelas com essa temática, ainda tenha esse escândalo. É uma bobagem", disse Fernanda Montenegro em entrevista à revista Contigo!.

Feliciano também se manifestou em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo nesta terça (14) sobre a propaganda do Banco do Brasil que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) viu, não gostou e pediu para tirar do ar. Era um vídeo voltado ao público jovem com atores que representavam a diversidade racial e sexual. Entre os atores selecionados havia jovens, mulheres e homens negros, além de um personagem transexual.

"O que eu faço com o meu corpo, sexualmente falando, é uma coisa de foro íntimo meu. Quando uma estatal patrocina uma propaganda como essa, ela tá dizendo: "Isso é bonito". Porque glamoriza esse ato", disse Feliciano.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: