Rennan da Penha é DJ e um dos principais nomes do funk 150 BPM
Rennan da Penha é DJ e um dos principais nomes do funk 150 BPMFoto: Reprodução / Instagram

A defesa de Rennan da Penha, uma das figuras mais importantes do funk 150 BPM, vai pedir a soltura do DJ, que está preso no Rio de Janeiro desde abril. O funkeiro foi condenado a seis anos e oito meses em regime fechado por associação para o tráfico de drogas.

"Estamos aguardando a publicação da ata do julgamento de ontem do Supremo Tribunal Federal. Tão logo isso ocorra, entraremos com pedido de soltura junto ao STJ", informa o empresário do DJ, Billi Barreto.

A iniciativa vem após a decisão do Supremo Tribunal Federal da última quinta-feira (7), de que um condenado só pode ser preso após o trânsito em julgado (quando se esgotam os recursos). Desde 2016, a jurisprudência tem permitido a prisão logo após a condenação em segunda instância.

Leia também:
Após decisão do STF, ex-governador de Minas Eduardo Azeredo deixa a prisão
Mourão questiona se decisão do STF sobre 2ª instância foi tomada 'ao sabor da política'
Maia diz que Congresso não deve enfrentar STF sobre prisão após 2ª instância

Assim como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o DJ deve ser um dos 5.000 presos que, segundo o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), podem se beneficiar da decisão do STF.

Rennan da Penha até chegou a ser inocentado em primeira instância, mas acabou condenado em segunda instância, depois de recurso do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ).

A condenação se sustenta no depoimento de uma testemunha que disse que ele "é conhecido como DJ dos bandidos" e em outra que cita mensagens que Rennan teria trocado, avisando que "o Caveirão está subindo pela rua X".

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OAB-RJ) repudiou a decisão da Justiça, dizendo que se tratava de uma tentativa de "criminalização da arte popular".

Desde que Rennan foi preso, diversos nomes do funk e da música manifestaram pedidos de liberdade para o DJ. O mais recente deles aconteceu no Prêmio Multishow, do qual ele ganhou a categoria canção do ano, com a música "Hoje Eu Vou Parar na Gaiola", uma parceria com o MC Livinho.

Rennan da Penha é um dos precursores do funk 150 BPM (mais acelerado), nacionalmente conhecido pelas músicas "da Gaiola", na voz do MC Kevin O Chris.

O DJ, inclusive, é o idealizador do Baile da Gaiola, que já chegou a reunir 25 mil pessoas em uma única noite na Vila Cruzeiro, uma das favelas da Penha.

O funkeiro de 26 anos também concorre a um prêmio de melhor videoclipe no próximo Grammy Latino. Ele está indicado à categoria com o vídeo de "Me Solta", parceria com Nego do Borel.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: