alepe
alepeFoto: Péricles Chagas/Alepe

Com a proposta de aproximar a população das decisões políticas, incentivando as pessoas a cobrar soluções e sugerir projetos de lei que melhorem os serviços públicos e tragam benefícios para a sociedade, a Assembleia Legislativa de Pernambuco lança, na próxima terça-feira (27), o programa “Alepe nos municípios”. A ação, de cunho pedagógico, pretende percorrer as 185 cidades do estado com encontros em escolas públicas sobre as atividades e atribuições do Legislativo, além de um espaço para colher demandas dos cidadãos.

O projeto será lançado no dia 27 de agosto em Timbaúba, na Mata Norte, em evento que ocorrerá na Escola Técnica Estadual Miguel Arraes de Alencar, a partir das 13h. Depois, a programação segue nos municípios de Ipojuca, no Grande Recife, na Mata Sul, respectivamente nos dias 3 e 9 de setembro. “Temos a compreensão do nosso dever de ir ao encontro da população pelos mais diversos canais, colocando o nosso corpo técnico qualificado a serviço do povo e qualificando os servidores das câmaras e das prefeituras sobre assuntos da gestão pública”, defende o presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros.

Leia também:
Exposição na Alepe celebra os 170 anos de Joaquim Nabuco
Alepe realiza evento voltado ao combate às drogas
Projeto de Lei amplia participação popular no Pacto pela Vida


Os eventos terão três momentos com exibição de um vídeo institucional, palestras sobre a atuação parlamentar e como a população pode acompanhar o dia a dia da Casa e um jogo de perguntas e respostas com estudantes da rede estadual. “Vamos mostrar a posição da Assembleia na organização política do Brasil, trazendo a questão para Pernambuco, e falar sobre como a Alepe é estruturada. Depois, vamos abordar as competências do parlamentar estadual e as formas de participação popular”, detalha o consultor-geral da Alepe, Marcelo Cabral.

Durante os eventos, será disponibilizado o espaço Ouvidoria Itinerante, onde serão colhidas sugestões e denúncias da população. “No evento, nós vamos orientar as diversas formas de fazer contato com a Ouvidoria. Uma delas é pelo Portal da Transparência, em que você preenche um formulário com a solicitação e a gente encaminha para os deputados”, explica o ouvidor executivo, Douglas Moreno. Além do site, o contato pode ser feito pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (81) 3183-2003.

Por ano, a Ouvidoria recebe, em média, de 340 a 400 demandas, entre sugestões de projetos de lei e denúncias, que são analisadas pela Consultoria da Assembleia para serem encaminhadas às comissões. “A Assembleia tem o papel de fiscalização do Poder Executivo. Então, se o cidadão entende que um serviço ou uma política pública precisa ser melhorada, pode acionar a Assembleia. Também ele pode mandar uma sugestão para virar projeto de lei”, lembra Marcelo Cabral. “As pessoas podem acompanhar também as reuniões do plenário e das comissões permanentes e participar das audiências públicas”. 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: