Os alunos serão cadastrados e suas presenças registradas por sensores tridimensionais
Os alunos serão cadastrados e suas presenças registradas por sensores tridimensionaisFoto: Rafael Furtado

Registro de presença nas escolas por meio de reconhecimento facial. A tecnologia, lançada na última terça-feira (18) em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, é pioneira em Pernambuco. O programa opera, inicialmente, em cinco escolas públicas. A pretensão é que, progressivamente, a ferramenta chegue a todas as 139 unidades de ensino da cidade.

Os alunos serão cadastrados e suas presenças registradas por sensores tridimensionais instalados nas entradas das escolas. Caso o estudante não compareça à unidade até meia hora após o fechamento dos portões, pais ou responsáveis receberão avisos, via SMS, informando sobre a ausência do discente.

A Prefeitura de Jaboatão acrescenta que a precisão no registro de entrada dos alunos também permitirá um controle maior no estoque e na produção da merenda diária, evitando desperdícios. Além disso, com a ferramenta, os professores não precisarão mais fazer a chamada oral, o que garante aproximadamente 15 minutos extras para as atividades de classe. “É bom que a pessoa dá uma olhada e vai direto para sala de aula.

 Não precisa nem esperar ser chamado. Às vezes, acabávamos, por algum motivo, perdendo a chamada oral. Agora, não tem mais isso”, avaliou o estudante Arthur Paz Silva, 12 anos.
O Sistema de Gestão Escolar funcionará em parceria com o Conselho Tutelar, que será acionado automaticamente no caso do estudante faltar a cinco aulas. A ferramenta terá também o registro dos endereços dos alunos e, com isso, definirá melhor o roteiro dos ônibus escolares. A Escola Municipal Paulo Menelau, localizada na rua Sete de Setembro, no bairro de Vila Sotave, foi uma das primeiras a receber o sistema.

“Achei fantástico. A escola agora tem como saber com exatidão os dados. Isso aumenta o nosso controle e dos próprios pais”, disse a diretora da escola, Heloisa Luna. “Afinal, a educação é a esperança de um futuro melhor. Investir em educação é investir no futuro”, completou.
Até ontem 2,5 mil alunos haviam sido cadastrados, dos 70 mil matriculados na rede municipal de ensino do Jaboatão. Para os cofres públicos, a ferramenta custará R$ 3 mil mensais por escola. E, por enquanto, funcionará apenas nas principais escolas do município: Colégio Municipal Humberto Barradas, em Engenho Velho; Escola Municipal Paulino Menelau, em Candeias, Escola Municipal Prof. Eunice Félix, em Jardim Jordão, e a Escola D’Emery Carneiro, na vila Dois Carneiros.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: