Caso Beatriz discutido na Alepe
Caso Beatriz discutido na AlepeFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A Polícia Civil decidiu produzir um novo vídeo para ajudar a capturar o assassino da menina Beatriz Angelica, de 7 anos, assassinada a facadas dentro de uma escola particular de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, em 2015. Além disso, a recompensa para quem informar sobre o culpado pode ganhar um adicional de R$ 50 mil. O crime foi tema da reunião desta quarta-feira (24) da Comissão de Cidadania de Direitos Humanos, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, a pedido do deputado estadual Odacy Amorim (PT).

O grupo também estabeleceu que vai impulsionar a dimensão política do caso, levando-o ao Congresso Nacional. A delegada Gleide Ângelo, responsável pelo caso, ainda lembrou que a impunidade é um incentivo para que outros crimes bárbaros como este aconteçam.

Há exatos 531 dias, Beatriz foi assassinada com 42 facadas em dezembro de 2015 e o criminoso nunca foi preso. Cerca de 15 familiares e amigos de Beatriz estiveram presentes na reunião desta quarta. Também esteve presente a delegada e os membros da comissão presidida pelo deputado Edilson Silva (PSOL).

Na reunião, ficou combinado que um vídeo profissional será feito para ajudar na identificação do assassino de Beatriz. Segundo a delegada Gleide Ângelo, o vídeo produzido pela investigação teve um milhão de visualizações, o que leva a crer que o suspeito não seja da região onde foi divulgado, Bahia e Pernambuco.


Para a mãe de Beatriz, Lucinha Mota, o crime foi premeditado, mas não direcionado à filha. Ela disse ainda acreditar que o suspeito teria recebido ajuda de outras pessoas. A família da vítima comunicou que, às 14h desta quarta (24), haverá um protesto em frente ao Ministério Público, cobrando celeridade sobre o caso, principalmente a prisão do suspeito já identificado.




Leia mais:
Suspeito de envolvimento em assassinato de Beatriz é preso na Bahia
Gleide Ângelo diz ter certeza sobre o assassino de Beatriz
Gleide Ângelo assume investigação do Caso Beatriz
Polícia encontra novo suspeito no caso Beatriz

Caso Beatriz discutido na Alepe
Caso Beatriz discutido na AlepeFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
Caso Beatriz discutido na Alepe
Caso Beatriz discutido na AlepeFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
Mãe de Beatriz, Lucinha Mota
Mãe de Beatriz, Lucinha MotaFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
Beatriz Mota foi encontrada morta na escola em Petrolina
Beatriz Mota foi encontrada morta na escola em PetrolinaFoto: Reprodução/Arquivo Pessoal

veja também

comentários

comece o dia bem informado: