Maria Emília Guimarães morreu no acidente na Rosa e Silva
Maria Emília Guimarães morreu no acidente na Rosa e SilvaFoto: Reprodução/Facebook

Serão enterradas nesta segunda-feira (27) as duas mulheres vítimas do grave acidente ocorrido na noite de domingo (26), na Tamarineira, Zona Norte do Recife. O pai e as duas crianças - Miguel Motta Filho, de 45 anos, Miguel, de 3, e Marcelinha, de 5 - continuam internados no Hospital Santa Joana. A pedido da família, não serão repassadas informações sobre o estado de saúde deles.

No cemitério Morada da Paz, em Paulista, Grande Recife, haverá o velório da advogada Maria Emília Guimarães, às 14h30, missa às 16h e sepultamento às 17h.

Já o corpo da babá Rosiane de Brito Souza, de 23 anos, será velado na casa da avó dela, no distrito de Caueiras, em Aliança. A casa fica em frente ao Bar do Vaqueiro. O enterro será no cemitério municipal Francisco de Assis, às 16h30.

Leia também:
Após acidente na Zona Norte, OAB pede reflexão sobre sanções penais
[Vídeo] Motorista que provocou acidente no Recife responderá por duplo homicídio
[Vídeo] Imagens mostram momento de acidente na Zona Norte do Recife


A família de Rosiane está muito abalada e relata que ela era uma pessoa ótima e estava grávida de quase quatro meses. A tia, Valquiria Andrade, disse que a família do casal está prestando todo auxílio a eles. Eles contaram ainda que Rosiane morava com um rapaz, Cleiton, de cerca de 24 anos, há pouco mais de um ano. Ela já tinha uma filha de três anos, de outro relacionamento. Era uma pessoa conhecida na cidade e muito querida. Trabalhava como babá há alguns. Cleiton trabalha em uma usina e também tem uma outra filha. Ele não conseguiu vir ao Recife porque está muito abalado.

Severina Josefa é mãe da babá Rosiane, que morreu no acidente

Severina Josefa é mãe da babá Rosiane, que morreu no acidente - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco



Entenda o caso
O acidente ocorreu no cruzamento da rua Cônego Barata com a avenida Conselheiro Rosa e Silva, no bairro da Tamarineira, na noite de domingo (26 de novembro). O Ford Fusion de placas NMN 3336 - conduzido por João Victor Ribeiro, de 25 anos, estudante de engenharia - vinha em alta velocidade e colidiu com o Toyota Rav4, de placas DEZ 9493, onde estava uma família composta pelo pai na direção, Miguel Motta Filho, mãe, Maria Emília Guimarães, duas crianças de 3 e 5 anos, Miguel e Marcela, e uma babá como passageiros. As duas mulheres morreram no local e o carro, que, após capotamento, se chocou com um poste, ficou completamente destruído.

Os três sobreviventes da família estão internados no Hospital Santa Joana. A pedido da família, não serão repassadas informações sobre o estado de saúde deles.

Depois do acidente, João Victor Ribeiro, que teve apenas ferimentos leves, foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá. Nesta segunda (28), ele passou por audiência de custódia e foi levado para o Centro de Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Antes mesmo do começo da audiência, o advogado de João Victor renunciou ao caso e um defensor público assumiu a defesa do estudante.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: