João Victor foi encaminhado ao presídio
João Victor foi encaminhado ao presídioFoto: Divulgação

O motorista acusado de ser o responsável pelo acidente que vitimou, ao menos, cinco pessoas na Zona Norte do Recife apresentou declaração de internamento em clínica para dependentes químicos, segundo o delegado Ricardo Silveira. O investigador informou nesta segunda-feira (27) que, durante o depoimento, o estudante de engenharia civil João Victor Ribeiro de Oliveira, de 25 anos, informou que era usuário de maconha e que tinha problemas com bebidas alcoólicas. João Victor foi encaminhado para o Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima.

"Ele disse que o maior problema era com o álcool e que já tinha sido internado. Ele apresentou receitas médicas e um documento comprovando que havia sido internado em um grupo, em uma clínica de tratamento", comentou o delegado, que autuou João Victor pelo duplo homicídio consumado com dolo eventual e três lesões gravíssimas, já que as vítimas permanecem internadas. Testemunhas informaram que ele dirigia a cerca de 100 km/h e que, antes de causar o acidente, quase capotava com o veículo nas imediações da loja Ferreira Costa. O teste do bafômetro indicou 1,03 miligramas de álcool por litro de ar expelido - três vezes mais álcool no sangue do que o permitido.

Leia também
Corpos de mulheres serão sepultados nesta segunda
Chocados, vizinhos e colegas de Miguel Arruda prestam solidariedade
Após acidente na Zona Norte, OAB pede reflexão sobre sanções penais
Jovem que provocou grave acidente no Recife é encaminhado ao presídio
"Meus pequenos estão no hospital por conta de um irresponsável", diz babá
[Vídeo] Imagens mostram momento de acidente na Zona Norte do Recife
[Vídeo] Motorista que provocou acidente responderá por duplo homicídio
Acidente na Zona Norte mata duas mulheres e fere duas crianças


Segundo Ricardo Silveira, testemunhas informaram que o estudante dirigia a cerca de 100 km/h e que, antes de causar o acidente, quase capotava com o veículo nas imediações da Ferreira Costa. "Testemunhas disseram que ele perdeu o controle do carro e quase capotava. Em seguida, viram que o semáforo estava fechado para ele, mas, mesmo assim, ele acelerou e ocasionou o acidente", comentou o investigador. 

Apesar de dizer que não lembrava de onde vinha e nem pra onde ia, João Victor usava uma pulseira de acesso a uma festa em uma casa de shows na Zona Norte do Recife. O carro que ele dirigia tinha 13 multas em três estados, segundo buscas no site do Detran-PE. Após passar por audiência de custódia, o jovem foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima.

Entenda o caso
O acidente ocorreu no cruzamento da rua Cônego Barata com a Estrada do Arraial, no bairro da Tamarineira, na noite de domingo (26 de novembro). O Ford Fusion de placas NMN 3336 - conduzido por João Victor Ribeiro, de 25 anos, estudante de engenharia - vinha em alta velocidade e colidiu com o Toyota Rav4, de placas DEZ 9493, onde estava uma família composta pelo pai na direção, Miguel Motta Filho, mãe, Maria Emília Guimarães, duas crianças de 3 e 5 anos, Miguel e Marcela, e uma babá como passageiros. As duas mulheres morreram no local e o carro, que, após capotamento, se chocou com um poste, ficou completamente destruído.

Os três sobreviventes da família estão internados no Hospital Santa Joana. A pedido da família, não serão repassadas informações sobre o estado de saúde deles.

Depois do acidente, João Victor Ribeiro, que teve apenas ferimentos leves, foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá. Nesta segunda (28), ele passou por audiência de custódia e foi levado para o Centro de Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Antes mesmo do começo da audiência, o advogado de João Victor renunciou ao caso e um defensor público assumiu a defesa do estudante.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: