Zélia Santiago postou foto do braço, que estaria machucado após agressão de João Victor
Zélia Santiago postou foto do braço, que estaria machucado após agressão de João VictorFoto: Reprodução/ Facebook

Uma moradora de Olinda divulgou em sua rede social que uma desavença banal com João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, de 25 anos, resultou em agressão verbal, física e ameaça de morte três meses atrás. Ribeiro é o motorista que dirigia o Ford Fusion e causou a colisão no último domingo (26), matando três pessoas – entre elas, uma mulher grávida – e deixando dois feridos.

Leia também:
Jovem que causou colisão está 'frio' e 'isolado' no Cotel
Situação de menina vítima de colisão é delicada; Pai continua estável
Babá vítima de colisão na Tamarineira é sepultada em Aliança
Tragédia na Tamarineira: mãe e filho são sepultados juntos no Morada da Paz


A autora da publicação, Zélia Santiago, deve ser ouvida pelo delegado Paulo Jean, da Delegacia de Polícia de Delitos de Trânsito, que investiga o caso. Procurada pela reportagem do Portal FolhaPE, Zélia disse que não falaria no momento com a Imprensa.

Em sua publicação, a mulher disse que, na ocasião, estava saindo de casa com o namorado quando viu o carro de João Victor em frente ao portão da garagem, impedindo a entrada e saída de veículos. “Gentilmente, falamos com o porteiro para você descer e tirar o carro para podermos sair. Você desceu, agrediu a mim e ao meu namorado com palavras ofensivas, tentou quebrar o vidro do carro e continuou com os insultos”, descreveu Zélia na postagem. Zélia acusou João Victor de tê-la empurrado, causando um hematoma. “Passei mais de duas semanas com o hematoma em meu braço, prestei uma queixa e fiz exame de corpo de deito e você ainda ameaçou meu namorado de morte”.

Ainda segundo a postagem de Zélia, João Victor teria dito que não seria punido porque “tem dinheiro e é empresário". “Pois vamos ver agora se a Justiça não será feita, pois você acabou com a vida de duas famílias! Meu coração está de luto. Meus sentimentos às famílias dessas pessoas que se foram, que seja feita Justiça. Pessoas assim merecem cadeia! Que seja feita a Justiça e que ele apodreça na cadeia”.

Entenda o caso
A combinação de bebida, imprudência e alta velocidade é apontada pela polícia como a causa do acidente que deixou uma criança e duas mulheres mortas, entre elas uma grávida, na noite do último domingo (26), na Zona Norte do Recife. A colisão ocorreu às 19h32 no cruzamento da rua Cônego Barata com o início da Estrada do Arraial, no bairro da Tamarineira.

O Ford Fusion, placa NMN 3336, que era conduzido por João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, 25 anos, trafegava em alta velocidade e ultrapassou um sinal vermelho, atingindo um Toyota RAV4, placa DEZ 9493, onde estava uma família. A mãe, Maria Emília Guimarães, de 39; e a babá Roseane Maria de Brito Souza, de 23, que estava grávida, morreram na hora. O filho do casal, Miguel Neto, que faria 4 anos no próximo mês, faleceu no hospital, durante cirurgia para conter uma hemorragia abdominal. Condutor do SUV da família, o pai, Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 45 anos, e a filha Marcela, de 5, continuam internados no Hospital Santa Joana.

Zélia Santiago postou foto do braço, que estaria machucado após agressão de João Victor
Zélia Santiago postou foto do braço, que estaria machucado após agressão de João VictorFoto: Reprodução/ Facebook
Zélia Santiago publicou documento de encaminhamento a exame pericial no IML
Zélia Santiago publicou documento de encaminhamento a exame pericial no IMLFoto: Reprodução/ Facebook

veja também

comentários

comece o dia bem informado: