Raquel Lyra
Raquel LyraFoto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, decretou estado de emergência, nesta quinta (24), devido à falta de combustível ocasionada pela greve dos caminhoneiros. Em nota oficial, a prefeitura informou que realizou um diagnóstico sobre a disponibilidade de combustível, água, alimentos, medicamentos e outros insumos.

Entre as medidas adotadas, o contingenciamento de toda a frota de veículos, de forma a permitir o funcionamento dos serviços públicos de urgência.

Leia também:
Não houve consenso em reunião de governo com caminhoneiros
Porto de Suape tem produtos encalhados e operações lesadas


A Secretaria Municipal de Saúde informou que o atendimento das Unidades Básicas de Saúde e do prédio administrativo será até as 12h desta sexta (25). Os serviços ambulatoriais especializados, centros de saúde, UPAs, Hospitais e demais unidades de funcionamento 24 horas terão seus serviços mantidos normalmente.

Em relação às escolas da rede municipal, a Secretaria de Educação suspendeu as aulas a partir da noite desta quinta e devem ser retomadas assim que a situação for resolvida.

A Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra) informou que os ônibus que fazem o transporte nas linhas urbanas de Caruaru continuam com a frota reduzida. Ainda segundo a nota, a Destra irá monitorar a operação.

A coleta de lixo também será reduzida na cidade, e os serviços de capinação foram suspensos. Já os serviços de manutenção da iluminação serão mantidos. Segundo a Secretaria de Serviços Públicos, será realizada uma reunião na noite desta quinta para saber se a Feira da Sulanca irá funcionar normalmente.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: