Centro Humanizado IML Recife
Centro Humanizado IML RecifeFoto: Julya Caminha, Folha de Pernambuco

O Instituto de Medicina Legal Antônio Persivo Cunha (IMLAPC), no bairro se Santo Amaro, no Recife, inaugurou na manhã desta quarta-feira (10) o primeiro espaço humanizado de acolhimento e atendimento especial para a realização de exames periciais em crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência, do Estado de Pernambuco. A proposta, de acordo com o Secretário de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE), Antônio de Pádua, surgiu da necessidade de humanizar e separar o atendimento dessas vítimas dos demais, tomando a iniciativa no Estado.

De acordo com o secretário, o novo espaço atende a determinação expressa da Lei 13.721, sancionada no dia 02 de outubro de 2018, que estabelece prioridade à realização do exame de corpo de delito quando se tratar de violência doméstica e familiar ou de violência contra crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência.

“Este novo espaço tem como principal compromisso oferecer prioridade a pessoas que necessitam de uma maior celeridade no atendimento rápido e acolhimento integral”, afirma.

Leia também:
Vítimas de violência doméstica terão prioridade em exame no IML
Pesquisa aponta falhas no atendimento às mulheres vítimas de violência

A reforma da estrutura que abriga o setor e os novos equipamentos para coleta e armazenagem do material biológico coletado, bem como a mobília, brinquedos e outros artefatos da sala foram doados pelo polo automotivo JEEP. “O Estado percebeu que poderia criar esse laço com a iniciativa privada e procuramos alguns parceiros e a JEEP se disponibilizou a nos ajudar nesse projeto", informou Antônio de Pádua.

Dos novos equipamentos, as novidades são o freezer de cadeia de custódia, que garante a segurança e o perfeito condicionamento da amostra, e o vídeo colposcópio, um microscópio de que aumenta até 16 vezes a imagem para a realização de exames ginecológicos.

A necessidade do espaço, segundo Eveline Catão, Médica Legista Coordenadora do Serviço de Sexologia do IML-PE, se deu a crescente demanda das pacientes vítimas de violência, tanto sexual quanto não sexual, e em especial crianças e adolescentes. “Esta necessidade surgiu porque não tínhamos um espaço específico para isso. No que diz respeito às crianças, foi fundamental criar um espaço lúdico infantil para que elas pudessem se sentir acolhidas e ficassem à vontade, facilitando as respostas e a coleta de dados durante a entrevista”.

O IML Recife realiza 400 perícias por mês, sendo 220 exames traumatológicos e 180 sexológicos, em crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência. Os 27 profissionais, entre médicos, agentes, escrivães e auxiliares de legista que estarão disponíveis para atender estes pacientes passaram por um treinamento especial em um curso em escuta qualificada para atender melhor o público.

“O ensino da técnica realmente modificou nossa visão e a nossa abordagem, todo o nosso atendimento em geral. Pois, existe uma forma de se perguntar sem julgar, sem revitimizar e fazer com que estas pessoas falem. O nosso objetivo é alcançar todo o quadro do IML com essa capacitação”, pontuou Eveline Catão.

Centro Humanizado IML Recife
Centro Humanizado IML RecifeFoto: Julya Caminha, Folha de Pernambuco
Inauguração do centro humanizado do IML Recife. Na foto: Paulo Ernando, gestor do IML; Antônio de Pádua, secretário de defesa social; Sandra Santos, gerente geral da polícia cienífica; representante da Jeep.
Inauguração do centro humanizado do IML Recife. Na foto: Paulo Ernando, gestor do IML; Antônio de Pádua, secretário de defesa social; Sandra Santos, gerente geral da polícia cienífica; representante da Jeep.Foto: Julya Caminha, Folha de Pernambuco
Instituto de Medicina Integral Antônio Persivo Cunha (IMLAPC)
Instituto de Medicina Integral Antônio Persivo Cunha (IMLAPC)Foto: Julya Caminha, Folha de Pernambuco

veja também

comentários

comece o dia bem informado: