Edifício Holiday
Edifício HolidayFoto: Arthur Mota/Folha de PE

No penúltimo dia para a desocupação do Edifício Holiday, boa parte dos moradores se encontram conformados em deixar a casa para trás. No entanto, o sentimento de tristeza e revolta foi substituído pela preocupação de uma nova moradia.

Flávia Vilas, moradora há 15 anos, descreve essa terça-feira como angustiante. Com a mudança agendada para amanhã de manhã através do Serviço Social, a situação é caótica sem luz e água. “Tive que procurar uma casa às pressas, e só vou ver amanhã. Tá todo mundo inconformado, sendo que a culpa é de todos”, desabafa em tom de revolta, tentando varrer o lixo acumulado nos corredores do prédio durante quatro dias de mudança.

Leia também:
Situação do Holiday é discutida em segunda reunião com comissão
Com dois dias para o fim do prazo, clima no Holiday é tenso
Edifício Holiday é interditado pela Justiça


A quarta-feira (20) é o último dia para a desocupação, e os caminhões de mudança não param de chegar. Com a maior parte dos andares já desocupados, os poucos moradores que restam não sabem o que esperar após o fim do prazo.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: