Grande quantidade de buracos causa transtorno para motoristas e pedestres na Rua Cel. Frederico Lundgren, em Rio Doce
Grande quantidade de buracos causa transtorno para motoristas e pedestres na Rua Cel. Frederico Lundgren, em Rio DoceFoto: Arthur De Souza/Folha de Pernambuco

Em frente ao posto Ipiranga da rua Cel. Frederico Lundgren, no bairro de Rio Doce, em Olinda, um conjunto de buracos na pista vem causando transtorno a moradores e motoristas. O trecho passou por um recapeamento no ano passado e, desde então, alaga ainda mais quando chove. Alex José da Silva é frentista do posto e passa o dia inteiro observando a movimentação na via. Ele relata que já viu ciclistas e motociclistas caírem por causa da profundidade dos buracos, especialmente se estiverem alagados.

Alex já perdeu a conta de quantos carros quebraram no trecho mais traiçoeiro da rua e tiveram que receber assistência do posto Ipiranga. “Até uma viatura foi fazer ocorrência aqui perto e furou o pneu”, relatou. Fora os acidentes, o frentista conta que os buracos enchem de água e atraem moscas, muriçocas e ratos, que ocasionalmente aparecem mortos.

Leia também:
Preso perigoso bando responsável por tráfico e homicídios em Olinda
Previsão é de chuvas fracas para o início desta segunda-feira
Ressaca do oceano joga areia na pista da orla de Olinda; veja fotos e vídeo


O policial civil Adelson Rodrigues mora nas redondezas e passa com frequência pelo local. De acordo com ele, depois do recapeamento, a drenagem da rua foi entregue pior do que antes. “Já entraram em contato com órgãos responsáveis sobre isso. A Prefeitura de Olinda fechou os buracos, mas abriram todos de novo e agora continua assim.” Adelson garante que, em horário de pico, passar por ali é a pior das opções. “Ou você pega um atalho, ou pode se preparar para ficar até dez minutos parado no mesmo lugar.”

Para acessar uma das extremidades da avenida Pedro Álvares Cabral, em Jardim Atlântico, é preciso seguir por uma rua de barro até chegar no asfalto. Por ali, linhas de ônibus não circulam há anos, e, quando chove, a água sobe quase um metro. Quando a água seca, as crateras permanecem. “Fica tudo um caos. Os carros não passam, às vezes acontece de alguém cair por causa dos buracos. Há três gestões da prefeitura as pessoas esperam por uma mudança nesse pedaço, mas é em vão”, lamenta o aposentado Romoaldo Galvão, que todos os dias visita um amigo que trabalha no trecho não-asfaltado.

Em junho deste ano, a Prefeitura de Olinda anunciou que está trabalhando em uma requalificação da avenida Pedro Álvares Cabral. Dos 1,4 km da via, 1km passará por uma obra de restauração e a população local que ficou desassistida terá opções transporte público trafegando na via, de acordo com a previsão do Grande Recife Consórcio de Transporte. Quando procurada sobre a situação da rua Coronel Frederico Lundgren, a gestão municipal informou que já foi realizado o conserto de vazamento no local por parte da Compesa.

A respeito de drenagem e tapa buracos, garantiu também que a Secretaria de Infraestrutura de Olinda já está com equipe técnica na via. “Até a próxima semana, o serviço será finalizado”, afirmaram. A respeito de situações insalubres provocadas pelos buracos nas chuvas, a equipe garantiu que a Secretaria Municipal de Saúde já realiza ações educativas, entre elas mutirões sobre arboviroses e agentes de endemias nas casas, que tratam sobre prevenção de doenças como a leptospirose.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: