Turista alemã Jennifer Kloker foi morta a tiros na terça-feira de Carnaval de 2010
Turista alemã Jennifer Kloker foi morta a tiros na terça-feira de Carnaval de 2010Foto: Diego Nigro/Arquivo Folha de Pernambuco

As penas de quatro condenados pelo assassinato da turista alemã Jennifer Kloker, ocorrido em fevereiro de 2010, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife, foram reduzidas em decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Segundo o Tribunal, o pedido para modificação foi feito pela defesa dos quatro acusados. As sentenças da 3ª Câmara Criminal foram unânimes. As penas haviam sido aplicadas em 2013.

Leia também:
Dono do Parque Aquático Águas Finas, em Aldeia, é morto em assalto
Acidente na Zona Norte mata duas mulheres e fere duas crianças

Apontada como a autora intelectual do homicídio da alemã, a sogra Delma Freire de Medeiros teve a pena reduzida de 32 anos para 27 anos e seis meses. Já o viúvo, Pablo Richardson Tonelli, condenado inicialmente a 25 anos e seis meses, agora cumprirá 22 anos e seis meses de reclusão. Dinarte Dantas de Medeiros, irmão de Delma e apontado como comprador da arma do crime, teve a sentença diminuída de 14 anos e quatro meses para 12 anos e oito meses. Alexsandro Neves dos Santos, autor do assassinato, havia sido condenado a 26 anos e teve a pena mudada para 23 anos de reclusão.

Quinto condenado pela morte de Jennifer, Ferdinando Tonelli, sogro da vítima, morreu em junho de 2015 enquanto cumpria pena na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, na Região Metropolitana do Recife. O atestado apontou pneumonia bacteriana não especificada como causa da morte do detento.

Relembre o crime
A turista alemã Jennifer Marion Nadja Kloker, então com 22 anos, foi assassinada a tiros na terça-feira de Carnaval, em 16 de fevereiro de 2010, na BR-408, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. O corpo dela foi encontrado às margens da rodovia, na altura do quilômetro 97.

Na época, os cinco acusados pela morte da estrangeira foram indiciados pela Polícia Civil de Pernambuco por formação de quadrilha e homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e uso de recurso que tornou impossível a defesa da vítima.

A condenação de quatro dos cinco acusados - a sogra Delma, o companheiro Pablo, o sogro Ferdinando e o cunhado Dinarte - ocorreu em 13 de dezembro de 2012. Autor do disparo que tirou a vida da alemã, Alexsandro foi julgado e condenado em fevereiro de 2013. A morte teria sido tramada pela família para receber um seguro de vida em nome de Jennifer.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: