Deslizamento deixou cinco pessoas mortas
Deslizamento deixou cinco pessoas mortasFoto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco

Ampliado prazo para finalização dos estudos que irão apontar as causas do deslizamento de barreira que resultou na morte de sete pessoas, no Córrego do Morcego, em Dois Unidos, Zona Norte do Recife. Em nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que a previsão é que o laudo seja finalizado até o dia 30 de janeiro.

Inicialmente, o prazo dado pelo Estado era de 15 dias. Segundo moradores da área, dois canos da Companhia existentes no local estouraram e o vazamento teria causado o deslizamento da barreira. No momento da queda não chovia.

"As análises desenvolvidas até o momento mostraram a necessidade de aprofundar alguns dos estudos em elaboração, seguindo as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). As etapas da ação envolvem vistoria técnica, estudo topográfico, levantamento georreferenciado, estudo de estabilidade de talude, além dos ensaios geotécnicos e geológicos", disse a Compesa em nota.

Leia também:
'Essa dor não sai nunca', diz mãe de vítima de deslizamento de barreira no Recife
Enterro de vítimas do deslizamento emociona amigos e parentes


No deslizamento, ocorrido no dia 24 de dezembro do ano passado, morreram Emanuel Henrique de França, de 25 anos, a esposa dele, Érica Virgínia, 19, e o filho do casal, Érick Junior, de 2 meses. As outras vítimas fatais foram Lucimar Alves, 50, a neta dela, Daffyne Kauane Alves, 9, além de Claudia Bezerra, 47, e Lia de Oliveira, 45, que eram companheiras. Além delas, ficaram feridos Luiz Tadeu Costa, de 56 anos, e o vizinho do casal, Otoniel Simião da Silva, de 57 anos, além de Cristina Gomes da Silva, de 43 anos.

Dois dias após a tragédia, representantes da Compesa, Casa Militar, Corpo de Bombeiros, Universidade Federal de Pernambuco e empresa de engenharia participaram de encontro para tratar do plano de ação para apuração das causas do deslizamento. Na ocasião, foi divulgado que estava sendo realizado trabalho de aerofotogrametria, além de ensaios e análises técnicas. Também estão envolvidos nesses estudos pesquisadores da UPE e USP.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: