Protesto de enfermeiros causa congestionamento na Av. Agamenon Magalhães
Protesto de enfermeiros causa congestionamento na Av. Agamenon MagalhãesFoto: José Britto/Folha de Pernambuco

Auxiliares e técnicos de enfermagem resolveram manter a greve decretada desde o dia 30 de janeiro mesmo após a decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) que ordena o retorno imediato das atividades dos profissionais de saúde. Desde o início da greve, várias manifestações foram realizadas em frente ao Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central do Recife.

De acordo com o presidente do Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (Satenpe), Francis Almeida, a greve continuará até que o sindicato seja comunicado. “Não recebemos nenhuma notificação oficial do TJPE ainda, então nada foi decidido.”

Leia também:
Tribunal de Justiça de Pernambuco determina fim da greve dos enfermeiros
Protesto dos enfermeiros paralisa trânsito na avenida Agamenon Magalhães


A decisão, que foi proferida pelo Tribunal nesta quarta-feira (13), também caracteriza a greve como ilegal. Procurados pela reportagem do Portal FolhaPE, o TJPE confirmou que o Satenpe realmente ainda não foi notificado porque a decisão está em fase de cumprimento, ou seja, não foi concluída. Contudo, um oficial de justiça está com o mandado e a qualquer momento a notificação pode ser entregue e oficializada.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) mantém o que já declarou em nota, que continua aberta a diálogos com a categoria. “As reivindicações dos auxiliares e técnicos em saúde têm sido intensamente debatidas junto aos representantes da categoria, visando construir alternativas possíveis na atual situação financeira do Estado. O Governo do Estado continua aberto ao diálogo para construir alternativas para negociações futuras, junto a todas as legítimas representações dos servidores estaduais”.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: