Incêndio atingiu farmácia escola da universidade
Incêndio atingiu farmácia escola da universidadeFoto: Cortesia

Em meio à Greve Nacional da Educação e aos cortes nos orçamentos das instituições federais do País, alunos do curso de Farmácia, do campus Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), reclamam da estrutura de laboratórios e salas de aula. Um incêndio atingiu a Farmácia Escola Carlos Drummond de Andrade, na tarde do último sábado (11). Para os estudantes do curso, a ocorrência foi o ápice da precariedade das instalações, uma vez que o local já apresentava falhas na fiação elétrica.

Nenhum aluno nem funcionário ficou ferido, pois o local não funciona durante os finais de semana. "Os professores já haviam pedido a revisão da fiação elétrica, mas a universidade foi bastante negligente. Faz tempo que houve a última manutenção", queixou-se o estudante do 8º período e membro do Diretório Acadêmico, Júnior Cavalcanti.

Leia também:
Ministro da Educação não descarta novos cortes e bloqueios na pasta
Reitores de universidades federais entregam carta a deputados de Pernambuco

Ainda segundo o universitário, duas paralisações foram realizadas recentemente, mas não surtiram efeito e os pedidos dos estudantes continuam sem ser atendidos. "Os tetos dos laboratórios ficam caindo quase na cabeça da gente, alaga quando chove, a água sai até dos interruptores quando chove... É uma situação de caos", acrescentou Júnior.

Outros problemas enfrentados diariamente pelos alunos são a água escura que sai das torneiras e a falta de ar-condicionado nas salas de aula. "Desde que começou este semestre, temos cinco salas e só duas estão funcionando. Ou ficam transferindo para outros prédios, ou temos aula no calor. Somos bastante prejudicados academicamente", disse Júnior.

O cenário de corte orçamentário anunciado pelo Ministério da Educação deixa os estudantes ainda mais desesperançosos. "Se antes já se negavam a fazer as coisas, imagina agora. Devem alegar falta de dinheiro, mas isso já é tão antigo", lamentou o estudante.

Estrutura do laboratório após o incêndio

Estrutura do laboratório após o incêndio - Foto: Cortesia

O Portal FolhaPE entrou em contato com a assessoria de imprensa da universidade, que se limitou a dizer que as atividades de manipulação e dispensação de medicamentos realizadas ao público interno e externo da UFPE na farmácia escola estão suspensas temporariamente em razão do incêndio. "Todos os esforços da coordenação e da Administração da UFPE estão sendo realizados no sentido de restabelecimento das atividades o mais breve possível", afirmou a instituição.

Protesto
Um novo protesto dos estudantes do curso de Farmácia está marcado para esta quinta-feira (16), às 10h. Os universitários deverão sair do Departamento de Ciências Farmacêuticas em caminhada até a reitoria da UFPE com cartazes, de roupas pretas e de cara pintada.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: