Débora Dantas e seu noivo, Eduardo Tumajan
Débora Dantas e seu noivo, Eduardo TumajanFoto: Reprodução/Instagram

Membros da comunidade do Desafio Pernambucano de Kart indoor (DPKin), um campeonato da categoria existente no Estado há mais de 15 anos, organizam na internet uma vaquinha para ajudar Débora Dantas, a jovem escalpelada por um kart em um acidente no domingo (11).

A meta é arrecadar R$ 50 mil e, até as 8h desta quarta-feira (21), foram doados quase R$ 7,6 mil. A doação está aberta no site Vakinha desde a sexta-feira (16). Débora foi transferida para Ribeirão Preto/SP, e deverá realizar uma nova cirurgia no sábado (24).

Leia também:
Médico dos EUA vem para SP para tratamento de jovem escalpelada por kart
Jovem acidentada em kart terá pele da cintura transplantada na cabeça


Segundo a descrição da vaquinha, todo o dinheiro arrecadado será repassado à Débora, "para que ela tenha mais um suporte financeiro, seja para sua reabilitação física, mental ou social". O link para a campanha foi compartilhado nos perfis do Instagram da jovem e de seu noivo, o microempresário Eduardo Tumajan.

O representante do DPKin Aureliano Neto explica que a vaquinha pretende ajudar a recuperação de Débora quando ela voltar ao Recife. "A vaquinha não é para ajudar no tratamento propriamente dito, pois sabemos que as empresas estão arcando com suas responsabilidades. Nossa preocupação é com o pós-operatório da Débora. O grupo ficou muito solidário com o que aconteceu. Entramos em contato com o noivo para alinhar da melhor maneira possível", detalha. "Esse valor será dado integralmente a ela", continua.

Na primeira microcirurgia reconstrutiva que reúne a equipe do Hospital Especializado de Ribeirão Preto e o médico Marco Maricevich, especialista que atua em Houston, nos Estados Unidos, Débora receberá um transplante de pele retirada da própria cintura. O tecido, segundo assessoria da unidade de saúde paulista, cobrirá toda a região afetada, que vai da testa à nuca. Ainda segundo o hospital, o procedimento ao qual a auxiliar de ensino infantil será submetida no sábado terá duração aproximada de oito horas.

Entenda o caso
Débora corria de kart com o namorado em uma pista no estacionamento do Walmart, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, quando o cabelo soltou da touca e ficou preso no motor. A pele foi arrancada desde a altura dos olhos até a nuca. A jovem foi socorrida pelo namorado e levada ao HR, onde foi feito o reimplante do couro cabeludo. Os médicos conseguiram recuperar e reimplantar 80% da área atingida. Contudo, na última quinta-feira, a equipe médica do Recife apontou o risco de o procedimento não funcionar devido ao aparecimento de obstruções nas veias e artérias da área operada.

Procurado, o grupo Big, antigo Walmart Brasil, informou que está custeando toda a recuperação de Débora em São Paulo, inclusive a vinda do médico Marco Maricevich dos Estados Unidos e os dois acompanhantes da moça. Segundo a assessoria de imprensa da rede de supermercados, tudo que for decidido pela família da jovem e pela a equipe médica será arcado pelo grupo Big.

Investigação
A Polícia Civil de Pernambuco abriu inquérito para investigar o acidente. Segundo o delegado Alfredo Jorge, responsável pelo caso, oito pessoas foram ouvidas até agora, mas a conclusão do inquérito deve demorar, pois depende dos resultados das perícias e do depoimento de Débora. A pista de kart onde aconteceu o acidente funcionava sem alvará e era administrada pela empresa Adrenalina Kart. O local foi interditado há uma semana, um dia após o acidente, em fiscalização feita pelo Procon-PE e Corpo de Bombeiros.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: