Donald Trump
Donald TrumpFoto: Brendan Smialowski/AFP

O presidente americano, Donald Trump, anunciou neste sábado (7) que a secretária de Segurança Nacional, Kirstjen Nielsen, defensora de primeira linha da controversa política migratória de seu governo, deixará o cargo.

"A secretária de Segurança Nacional, Kirstjen Nielsen, deixará seu posto, e quero agradecer-lhe por seus serviços", tuitou Trump, acrescentando que o comissário encarregado da Alfândega e Proteção Fronteiriça, Kevin McAleenan, será o secretário interino.

Nielsen ingressou no governo Trump em janeiro de 2017 como assistente do primeiro secretário de Segurança Nacional da administração republicana, John Kelly. Quando Kelly foi para a Casa Branca como chefe de gabinete, em julho daquele ano, Nielsen o acompanhou como sua vice.

Leia também:
Políticas de Trump ameaçam agravar desigualdade nos EUA
Trump acusa a mídia de ser o 'Inimigo do Povo'

Mas em outubro, ela voltou para a secretaria de Segurança Nacional, desta vez como titular. Nesta função, ela se tornou a face da política anti-imigração de Trump, incluindo a prática amplamente condenada de separar pais e filhos migrantes.

A relação de Nielsen com Trump sempre foi difícil. Mas apesar dos informes das queixas constantes do presidente sobre seu desempenho, ela se manteve leal.

No mês passado, ela defendeu a declaração do presidente da emergência nacional para assegurar o financiamento de seu projeto mais acalentado: a construção de um muro na fronteira entre Estados Unidos e México.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: