Feriado nas estradas federais de PE foi mais violento que o do ano passado
Feriado nas estradas federais de PE foi mais violento que o do ano passadoFoto: Divulgação/PRF

Balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta segunda-feira (5) mostra que as rodovias federais de Pernambuco registraram 52 acidentes com 34 feridos e seis mortes durante o feriado prolongado. A Operação Finados, que aconteceu entre a quinta-feira (1º) e o domingo (4), contabilizou seis vezes mais mortes que a do mesmo período do ano passado, quando foram registrados 60 acidentes com 44 feridos e um óbito. A média diária de acidentes cresceu: de 12 ocorrências em 2017 - quando a operação teve um dia a mais - para 13 em 2018.

Ao todo foram fiscalizadas 3.107 pessoas e 2.609 veículos durante a operação, de acordo com a PRF. Foram emitidas 1.214 atuações por diversas irregularidades, com destaque para 66 por não uso do cinto de segurança, 57 por ultrapassagens em local proibido, 15 pela falta do capacete e cinco pela ausência da cadeirinha para crianças. Foram registradas ainda 545 imagens de veículos com excesso de velocidade.

Leia também:
Acidentes deixam um morto e 44 feridos em PE no feriado de Finados
Em missa de Finados, Saburido pede que se espalhe "o amor que o momento precisa"


Três motoristas foram presos sob efeito de álcool, quando o índice verificado no bafômetro é igual ou superior a 0,34 mg/L. Outras 33 atuações contra condutores foram emitidas em um total de 1.005 testes com o bafômetro.

Durante a operação, foram recolhidos 118 veículos, 84 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVs) e 27 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs). A PRF também recolheu 17 animais que estavam soltos nas rodovias e registrou 9,8 toneladas de excesso de peso em caminhões.

Acidentes
Entre os acidentes mais graves, a PRF registrou a morte do passageiro de um carro que capotou após o motorista perder o controle, na BR-232, em Sairé, no Agreste. Outros três passageiros ficaram feridos e o condutor fugiu. Há a suspeita de que o veículo era adulterado e os passageiros não usavam o cinto de segurança no momento do acidente, segundo a PRF.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: